Google quer que sua inteligência artificial derrube campeões de Starcraft 2

Neste ano, o Google surpreendeu o mundo ao anunciar que a inteligência artificial desenvolvida pela subsidiária DeepMind havia se tornado capaz de vencer o melhor humano no jogo de tabuleiro Go. O desafio era considerado enorme devido à complexidade de jogo permitida pela simplicidade das regras, o que faz com que a máquina precise de intuição para vencer. Mas agora há uma nova missão para o cérebro eletrônico do Google: se tornar mestre em Starcraft 2.

O anúncio foi feito durante a Blizzcon, conferência anual da Blizzard, que desenvolve os jogos da série Starcraft. As duas empresas estão trabalhando em conjunto para transformar o game em um ambiente de pesquisa em inteligência artificial.

Starcraft é uma franquia já clássica da Blizzard, datando do final dos anos 1990, mas que foi resgatada recentemente com três games. Trata-se de um jogo de estratégia em tempo real que envolve gerenciamento de recursos, monitoramento do mapa e tática de combate. Ao contrário de Go, o jogador não pode ver o que o adversário está fazendo a todo instante, o que faz com que o desafio tenha, ao mesmo tempo, planejamento de longo prazo e capacidade de adaptação e memória.

“Starcraft será um ambiente de teste interessante para a atual pesquisa em inteligência artificial porque proporciona uma ponte útil para a ‘bagunça’ do mundo real. As habilidades necessárias para um agente progredir no ambiente e jogar Starcraft bem podem ser transferidas para a realização de tarefas fora do virtual”, afirmou Oriol Vinyals, um pesquisador da Deep Mind que já foi topo do ranking do game na Espanha.

Do lado da Blizzard, o processo também é interessante porque as descobertas do Google também podem trazer melhorias para o próprio jogo, e a ideia é usar isso para criar treinadores virtuais personalizados que permitam aumentar o nível dos jogadores.

As duas empresas vão criar um ambiente aberto de testes para que qualquer pesquisador possa contribuir. Uma nova interface substituirá os gráficos de Starcraft 2 para um visual básico, que pode ser compreendido com mais clareza pela inteligência artificial. A Blizzard também oferecerá replays de jogos que permitirão que a IA aprenda com as partidas já disputadas, aprendendo padrões de jogo a partir de informação visual, como os jogadores humanos.

No entanto, as duas companhias também sabem que ainda vai demorar um pouco para que a máquina seja capaz de repetir o feito com Go. Os pesquisadores ainda não estabelecem um prazo para que a IA seja capaz de derrotar um jogador de alto nível de Starcraft, e preveem que o feito ainda esteja razoavelmente distante. Contudo, vale lembrar que a expectativa era de que a superação da capacidade humana em Go demorasse muito mais do que de fato demorou.

Via The Verge





RECOMENDADO PARA VOCÊ