Apps para espantar insetos não funcionam, diz cientista

Por Redação Olhar Digital - em 10/08/2012 às 11h50

  • Aplicativos
  • Smartphones

Resumo: Dispositivos de som não afetam em nada, de acordo com testes

Se você costuma usar aplicativos de smartphone para resolver problemas com insetos, saiba que está gastando tempo - e, talvez, dinheiro - à toa. Pelo menos é o que diz o dr. Roger Gold, professor de entomologia da Universidade Texas A&M.

Ele e sua equipe queriam saber qual a relação do som com a eliminação de mosquitos, por exemplo, e descobriram que a resposta é: nenhuma. "Baseado nos testes que fizemos ao longo dos anos, as alegações de que se repele insetos (com som) são infundadas", afirmou Gold, em entrevista ao Buzzfeed.

Para chegar à conclusão, eles fizeram uma série de tentativas, colocando insetos em uma caixa de madeira e aplicando diversos tipos de som: ultrasônico, subsônico, audível etc. - nenhum deles causou qualquer efeito. Segundo o professor, o máximo de reação que conseguiram foi perceber que algumas mulheres do escritório ouviam sons que os homens não conseguiam.

Segundo ele, a indústria que vende aparelhos sonoros como repelentes fatura mais de US$ 1 bilhão com base em uma mentira. E os aparelhos móveis pegaram carona nisso por meio dos aplicativos, também muitas vezes cobrados.

Então de onde vem essa história, afinal? Gold explicou que os culpados são os militares, que queriam saber se haveria problemas quanto à presença de insetos próximos a sirenes de ataque aéreo. Graças à explosão de energia causada pelas sirenes, eles acabavam morrendo, e executivos levaram a coisa adiante como o som se fosse o responsável.


Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais