Brasileiro que trabalhou em 'Thor' e 'Harry Potter' conta sua experiência nos filmes

Por Redação Olhar Digital - em 20/03/2012 às 14h49

  • Design

Resumo: Alex Cançado diz que sua carreira começou como uma grande brincadeira na faculdade

Realizado nos dias 10 e 11 de março em São Paulo, o The Union reuniu diversos artistas gráficos e de efeitos visuais que compartilharam um pouco de suas técnicas e experiênciais profissionais com o público. Entre as personalidades estavam Neville Page, que criou monstros em filmes como "Avatar" e "Cloverfield", Darrin Krumweide, inventor do protótipo do batmóvel de "Batman Forever", e muitos outros.
 
Entre os palestrantes do evento estava o designer gráfico Alex Cançado, de Minas Gerais. Muita gente ainda não deve conhecê-lo, mas o mineiro de 33 anos já acumula no currículo produções como "Capitão América", "Thor", "Percy Jackson e o Ladrão de Raios", "Piratas do Caribe: No Fim do Mundo" e "Harry Potter e o Enigma do Príncipe". O papel de Cançado foi coordenar a finalização desses filmes para tornar as cenas o mais real possível antes de ir para as salas de cinema.
 
Publicitário de formação, Cançado se formou em publicidade e até estudou música. Apesar de nunca atuar nessas áreas, o interesse pelo rádio e TV começou como uma grande brincadeira, e foi no laboratório de vídeo da faculdade, aos 19 anos, que pegou gosto pela edição e depois em efeitos especiais, quando realizou alguns projetos. Em 2012, ele se mudou para Los Angeles para fazer um curso de duas semanas na Gnomon School of Visual Effects, uma instituição voltada para capacitar estudantes na indústria da computação gráfica.
 
Após entregar seu portfólio na escola, o mineiro não só foi aceito, como ganhou um curso completo. A partir daí, percebeu que precisava se destacar no mercado. "Quando cheguei na cidade eu me empolguei bastante, mas foi uma batalha começar do zero pois eu já tinha uma carreira em Belo Horizonte. Tive de abrir mão de tudo e trabalhar muito por uns dois anos em Los Angeles, porque sabia que meu currículo precisava ser melhor que o dos outros alunos. A sorte é que fui muito bem aceito pelo pessoal da Gnomon", disse.
 
Acompanhe o nosso bate-papo com Alex Cançado e conheça um pouco mais sobre o trabalho e a carreira do artista.


Página 1/3
<< < 1 2 3 > >>


Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais