CES 2016: o que esperar da principal feira de tecnologia do mundo

Um dos maiores eventos do ano para os fãs de tecnologia começa esta semana em Las Vegas, nos Estados Unidos. Entre os dias 6 e 9 de janeiro, a Consumer Electronics Show (CES) 2016 contará mais uma vez com a cobertura do Olhar Digital e, como de costume, você vai conferir algumas das principais inovações do mercado mundial da tecnologia.

Com base nas tendências dos últimos anos e os caminhos que as empresas do setor têm tomado, separamos alguns dos itens que, de uma forma ou de outra, devem ser assunto durante a CES 2016. Confira abaixo:

- Carros

Desde o ano passado, uma boa fatia da CES é dedicada ao futuro da mobilidade urbana. Com a popularidade do carro autônomo do Google, cada vez mais companhias do setor investem em tecnologias que, se não permitem que seus carros dirijam sozinhos, ao menos oferecem um certo grau de inteligência aos veículos.

Além disso, espere ver novidades em carros elétricos, como a provável estreia do Chevrolet Bolt da General Motors, e talvez até a nova Kombi da Volkswagen. Sistemas operacionais e interfaces digitais para o controle de carros como os da BMW e a tradicional Tesla, de Elon Musk, também devem aparecer.

- Tecnologia vestível

Os chamados "wearables", dispositivos que o usuário "veste" em vez de apenas interagir com as mãos, também têm presença garantida na CES. Embora seja pouco provável que vejamos alguma grande novidade ou revolução no mercado desses produtos, diversas empresas devem apresentar as suas soluções e alternativas aos modelos mais badalados.

Uma delas é a Fitbit, uma das principais fabricantes de pulseiras inteligentes que monitoram a atividade física do usuário. Após tirar proveito do aparelho de outras marcas, como o relógio Apple Watch, é provável que a empresa tome seu tempo na CES para revelar novas funcionalidades para seus dispositivos e garantir seu espaço com o público esportista.

- Realidade virtual

Em 2016, o mercado finalmente chega ao momento em que os protótipos passam pelo teste final: o público consumidor. Assim como o Gear VR da Samsung, o Oculus Rift também chega oficialmente ao mercado neste ano, aquecendo a demanda por visores de realidade virtual que a indústria tanto instigou nos últimos anos.

Segundo uma pesquisa da empresa de consultoria americana Accenture, a CES 2016 verá um aumento de 80% no número de exibidores interessados em apresentar alguma tecnologia relacionada à realidade virtual. Vamos ver, finalmente, se o público está tão empolgado com essa tecnologia quanto as fabricantes.

- Segurança

Com a popularidade dos smartphones e a multiplicação dos pontos de acesso à internet, segurança acabou se tornando um assunto de destaque na CES no ano passado. Um tema antes buscado apenas por empresários se tornou um assunto de relevância também para os consumidores, cada vez mais conectados e fragilizados diante da evolução da tecnologia.

Entre softwares e hardwares, a indústria deve ter muito a mostrar nesta CES para garantir a segurança das informações do usuário. Especialmente em vista do "nascimento" da internet das coisas - a rede que conectará toda a casa de uma pessoa ao mundo virtual.

- Pouco (ou quase nada) de smartphones

Mais uma vez, porém, é pouco provável que vejamos algum novo smartphone durante a CES. Os principais nomes do ramo, como Google, Apple e Samsung, preferem organizar seus próprios eventos para chamar a atenção dos consumidores. Desse modo, suas vozes não se perdem em meio ao "caos" da CES.

Contudo, é possível que testemunhemos o nascimento de algumas tendências. A LG já mostrou uma prévia de seu display dobrável - um recurso que surgiu em algumas patentes da Samsung no ano passado -, por exemplo, e outras invenções do tipo podem também aparecer. Embora o foco da feira sejam TVs, geladeiras e outros dispositivos, não perca as esperanças por novidades no ramo de smartphones.





RECOMENDADO PARA VOCÊ