Claro atualiza rede móvel de internet e lança o 3G+ para todo o Brasil

Por Redação Olhar Digital - em 15/12/2011 às 20h10

  • 3G
  • 4G
  • Banda Larga
  • Celulares

Resumo: Segundo a operadora, clientes terão acesso à web com velocidade inicial de 3 Mbps, podendo alcançar picos de até 6 Mbps

Parece que a corrida pela banda larga móvel de alta velocidade começou - pelo menos na teoria. Após a Sky divulgar a vinda do 4G ao Brasil e da Vivo anunciar rede HSPA+ em São Paulo, agora é a vez da Claro anunciar que vai oferecer internet HSPA+, com maiores velocidades em toda a sua rede, e por todo o território nacional.

A tecnologia foi intitulada de 3G+. De acordo com um comunicado enviado para a imprensa, os clientes terão acesso à web com uma velocidade até três vezes superior aos planos atuais - levando em consideração as cotas de downloads. A operadora diz que não vai cobrar nada a mais dos consumidores ao oferecer internet a uma "velocidade inicial" de 3 Mpbs, e alcançar picos de 6 Mbps.

De início, a cobertura do serviço inclui 700 municípios brasileiros, e estará disponível para todos os clientes de planos 3G, com dispositivos compatíveis ao serviço. Com investimento de R$ 420 milhões para a atualização do sistema, a Claro se torna a maior rede do país com suporte a esse tipo de tecnologia.

Os aparelhos de telefone também não ficam de fora. Segundo Carlos Zenteno, presidente da Claro, já existem no mercado cinco modelos de celulares que também serão comercializados pela operadora dentro dos planos de serviços disponíveis. Além disso, até os usuários do PNBL - Plano Nacional de Banda Larga - poderão fazer uso da tecnologia.

Contudo, parece que não foi fácil chegar a esse resultado: a empresa teve que promover atualizações, tanto no hardware, quanto no software de sua rede. Em termos de software, as novas ferramentas vão permitir a transmissão de mais dados por um mesmo espectro. Já no hardware, a companhia adquiriu equipamentos compatíveis com o HSPA+.

Apesar da novidade na rede HSPA+, a Claro garante que o futuro está mesmo no 4G. Flamma Zarife, diretora de serviços de valor agregado da empresa, afirma que "a tecnologia permitirá oferecer velocidade com picos de até 6 Mbps, antes da chegada do 4G".

Em apenas um ano, o tráfego de dados aumentou 40% na Claro. Para atender ao volume de requisições, a empresa diz ter construído uma rede IP com mais de 8,5 mil roteadores e fibra ótica, totalizando 89,9 quilômetros.



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais