Conheça o substituto do Gorilla Glass

Por Redação Olhar Digital - em 07/06/2012 às 09h30

  • Smartphones
  • Tablet
  • TABLETS
  • Tela Flexível

Resumo: Empresa responsável pelo produto utilizado em diversos smartphones acaba de apresentar o Willow Glass, um vidro ultrafino e flexível
Willow Glass

A Corning, companhia norte-americana que desenvolveu a tecnologia Gorilla Glass - que promete mais robustez às telas touchscreen - acaba de lançar mais uma novidade, o Willow Glass. O produto é um tipo de vidro ultrafino e flexível que pode ser ''embrulhado'' ao redor de um objeto. De acordo com a BBC, a invenção servirá não apenas para telas de smartphones, mas também para outros aparelhos que não tenham forma plana. 

O vidro flexível foi mostrado pela primeira vez durante uma feira comercial realizada em Boston (Estados Unidos). O protótipo era tão fino quanto uma folha de papel e, segundo a empresa, pode chegar a 0,05 milímetros de espessura. Ou seja, bem mais fino do que as telas de smartphones atuais, que medem entre 0,2 e 0,5 milímetros.

Acredita-se que no futuro o Willow Glass poderá vir a substituir o famoso Gorilla Glass, utilizado em diversos smartphones e tablets. A primeira geração do Gorilla Glass, lançada em 2007, já foi usada em mais de 575 produtos de 33 companhias. O responsável pela descoberta do vidro especial foi o fundador da Apple, Steve Jobs, que contratou a Corning quando a Apple estava desenvolvendo a tela para o seu primeiro iPhone, em 2006.

Futuro 

Nos últimos anos, cientistas em diferentes países vêm trabalhando com um material chamado grafeno, produzido pela primeira vez em 2004. O grafeno é uma folha plana de átomos de carbono densamente compactados e com espessura de apenas um átomo.

Em uma entrevista dada à BBC, Andrea Ferrari, um pesquisador da Universidade de Cambridge, disse que protótipos de telas sensíveis ao toque feitas de grafeno já estão sendo desenvolvidos e que além de serem resistentes e flexíveis, no futuro tais telas poderão até mesmo oferecer um ''feedback de sensações''.

O pesquisador explicou que os avanços científicos farão com que o seu telefone seja capaz de sentir se você o está tocando. O celular ainda conseguiria sentir o ambiente à sua volta, e você não teria que tocar num botão para ligá-lo ou desligá-lo. "Ele próprio será capaz de reconhecer se você o está usando ou não'', afirmou.

 

 

 



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais