Empresa responsável pelo Lollapalooza diz que lista não era de seus compradores

Por Redação Olhar Digital - em 25/11/2011 às 17h10

  • Compras
  • Evento
  • Segurança
  • Sites

Resumo: A Geo Eventos diz, também, que o site é seguro e que a lista era relacionada a jogos de futebol e estava publicada em endereço de consulta
Lollapalooza Brasil

Após passar por diversos problemas, como supostas falhas de segurança e vazamento de dados de compradores no site de vendas, a Geo Eventos, empresa responsável pelo festival Lollapalooza afirma: lista de CPFs que estava vulnerável não era de compradores do evento.

A empresa diz que a lista foi feita no passado, para realocar a imprensa em uma partida de futebol. "Dados que claramente comprovam que a lista corresponde a um jogo de futebol são os números como assentos, setores VIP e camarotes, características inexistentes no festival Lollapalooza Brasil", aponta matéria no site da revista Rolling Stone.

Segundo a assessoria da empresa, "o acesso foi possível porque a lista estava publicada em um endereço de consulta no site, para que funcionários responsáveis pela realocação das pessoas tivessem como acessá-la por tablets das entradas do estádio". Vinícius K-Max, hacker responsável pela divulgação dos erros, já havia afirmado que o sistema era aproveitado de um site de vendas para jogos de futebol.

Outro problema abordado pela assessoria foi sobre um suposto problema em que alguns compradores eram direcionados para a compra de ingressos de futebol. Segundo a empresa, isso foi, "na verdade, erro dos usuários", que estavam "ansiosos por comprar os ingressos do festival" e que "podem ter alterado manualmente algum parâmetro da barra de endereços do site".

Assim, a Geo Eventos afirma que esse tipo de alteração na URL modifica o descritivo do produto e não o conteúdo do carrinho ou valor da compra.

Vinícius K-Max foi contatado por nossa equipe, mas preferiu não estender o assunto.



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais