Engenheiro paquistanês diz ter inventado carro movido à água

Por Redação Olhar Digital - em 06/08/2012 às 13h08

  • carro
  • Carro conectado
  • inovação

Resumo: Motor funcionaria como o hidrogênio retirado da água no processo de eletrólise
Carros conectados

O engenheiro paquistanês Agha Waqar Ahmed virou uma celebridade no seu país ao afirmar ter feito uma descoberta que poderia acabar com a dependência mundial de petróleo: nada menos que um carro movido à água.

De acordo com a revista Time, Ahmed vem sendo tratado como um herói nacional por autoridades do governo e pela mídia paquistanesa, que não economizou nos adjetivos para engrandecê-lo.

O cientista teria demonstrado o mecanismo inovador para uma plateia de mais de 100 oficiais do governo, engenheiros e jornalistas, em um ginásio na capital Islamabad. De acordo com Ahmed, a água poderia ativar o carro através do processo de eletrólise, pelo qual uma corrente da bateria passa através da água destilada, cheia de eletrólitos, separando o hidrogênio do oxigênio. O hidrogênio, que pode ser usado como combustível, seria o responsável pela alimentação do motor do carro.

"Veremos uma revolução no Paquistão se usarmos essa tecnologia. Resolveremos nossa crise energética", disse Ahmed. Os paquistaneses vêm sofrendo com severos cortes de eletricidade, que podem se prolongar por até 20 horas.

Apesar do entusiasmo do cientista de dos seus compatriotas, acadêmicos experientes duvidam do mecanismo e afirmam que seu funcionamento contraria as leis da física.

Chefe do departamento de física da mais importante universidade de Islamad, Khurshid Hasanain chamou a inovação de "puro nonsense", afirmando que não haveria como ganhar energia através do processo de eletrólise. A energia usada para separar o hidrogênio da água seria a mesma ou até maior do que a que chegaria ao motor.



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais