Fui vítima de cyberbullying, e agora?

Por Fernanda Miranda - em 17/04/2012 às 09h25

  • Web

Resumo: Veja o que fazer ao descobrir que existe alguém denegrindo sua imagem via Web
ciberbullying

Com o fácil acesso à Internet, seja pelo computador ou telefones móveis, o cyberbullying (agressão intencional, feita de maneira repetitiva que ocorre em meios eletrônicos) aumentou suas proporções e preocupações. Pela velocidade de propagação, a Web acaba se tornando propícia para colaborar com esse tipo de crime.

Mas, o que fazer caso o alvo seja você? O site Lifehacker elaborou alguns tópicos para nortear o usuário que acabou de descobrir que sofreu um cyberbullying.

Assim que notificar irregularidades ou constatar que sofreu cyberbullying, é necessário manter a calma. Para muitos, essa é a etapa mais difícil. Você também pode envolver a polícia e tentar alguma ação ou recurso contra o agressor, mas, para tanto, será preciso investir tempo, energia e dinheiro para achá-lo. Um outro cuidado quanto às leis são suas variações de lugar para lugar, podendo não valer a pena o desgaste.

É preciso levantar alguns fatos relacionados ao infrator. Será que realmente alguém está tentando aproveitar da sua identidade ou, por coincidência, essa pessoa tem o mesmo nome que você? Ou ainda, um anônimo realmente está agindo de má fé e se escondendo atrás do seu perfil? Nesse último caso, você pode ser vítima indireta de alguém que está apenas se aproveitando das circunstâncias e não necessariamente tentando atingir você.

Apele para os moderadores, editores ou gestores do site. Eles podem entrar em seu perfil para que você retome sua posse. Sites grandes e redes sociais normalmente levam o assunto a sério e, se forem violados os termos de serviço ou política, tomam medidas contra o usuário "fake".

Outra dica é compartilhar sua experiência para que todos saibam o que está acontecendo em tempo real. Isso ajudará a esclarecer possíveis desentendimentos e deixar explícito que existe alguém se passando por você.

Se você descobriu que sofreu cyberbullying e tentou todos os recursos citados acima em vão, às vezes é preciso seguir em frente e desencanar. Quem usa a Internet sabe que você pode não ser você a qualquer momento. Um exemplo típico é aquele instante em que você levanta para beber água ou fazer qualquer atividade rápida longe do computador e sente toda vulnerabilidade ao lembrar que deixou todas as telas abertas - alguém pode se passar por você naquele momento, certo? Enquanto a maioria das pessoas tem bom senso suficiente para não tentar se passar por outra pessoa, existem aquelas que o fazem pelo simples fato da diversão momentanea.

A questão é ter sempre em mente que nada é infalível na Web. Lidar com um impostor é complicado pelo simples fato de não saber o que o motivou a falsificar sua identidade. Portanto, mantenha a calma e siga em frente! Quem realmente o conhece, mesmo que pela Internet, saberá o quão verdadeiras são suas atitudes. Pense nisso!

Como retomar a sua identidade nos principais serviços online

No Facebook: a rede social estipulou diretrizes para o que é ou não permitido em suas páginas. Você pode bloquear, excluir ou denunciar um perfil que seja abusivo. No caso de cyberbullying, além das três ferramentas oferecidas, dependendo da gravidade da situação, o site recomenda não responder, não esconder o fato e documentar e salvar o conteúdo com a ajuda da ferramenta "Amigo de Confiança". Aqui você encontra informações mais detalhadas.

No Twitter: existe uma assistência ao usuário dentro da central de ajuda na própria rede (acesse aqui). Ao entrar, você confere um tutorial contendo opções para denunciar violações, contas hackeadas, spam, abusos e outras vulnerabilidades na segurança.

No YouTube: o serviço de vídeos tem um local para denúncias que possibilita a remoção do conteúdo caso viole as diretrizes de privacidade do site, que podem estar relacionadas com a imagem, voz, nome completo e informações de identificação financeira ou pessoal. Em alguns casos, o site entra em contato com o infrator para notificá-lo da violação e dar uma chance para que corrija a situação em um prazo de 48 horas.  É possível denunciar qualquer conteúdo clicando na "bandeirinha", que está no canto inferior direito do vídeo.



Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais