Hacker cria PC mais lento do mundo: máquina demora 4 horas para inicializar

Por Redação Olhar Digital - em 03/04/2012 às 16h12

  • Computadores
  • Hackers
  • Linux
  • PC

Resumo: Dmitry Grinberg resolveu criar o computador mais "lento, barato, simples de montar, com menos peças e mais rústico que roda Linux"
Hacker criou sistema tão lento que demora cerca de 1 minuto para o sistema responder um comando manual

Todos nós queremos PCs cada vez melhores e mais rápidos, certo? Bom... as coisas não funcionam exatamente dessa forma. O hacker russo Dmitry Grinberg resolveu criar o PC mais lento do mundo, somente para mostrar como o sistema Ubuntu – baseado no Linux – é versátil. Para termos uma ideia, o PC leva quatro horas somente para inicializar o sistema.

O projeto é chamado "Linux on a 8-bit micro?" ("Linux em um computador de 8 bits?", em tradução livre) e usa um processador ATmega de 24MHz. A velocidade dele é tão baixa que Dmitry criou um emulador para que o Ubuntu conseguisse se comunicar com o hardware, já que o sistema só reconhece placas de mais de 32 bits.

O hacker utilizou portas seriais para conectar um teclado e um monitor LCD e utiliza um cartão SD de 1GB para armazenamento. Para se ter uma ideia da velocidade – se é que pode-se chamá-la assim –, o clock do processador ficou em 6,5MHz, milhões de vezes mais devagar que um hardware atual.

Reprodução

Dmitry diz que, com o boot completo, o sistema roda medianamente: ao inserir um comando manual, o sistema leva cerca de um minuto para responder. Dmitry diz que "pode não ser definitivamente o mais rápido, mas acho que pode ser o mais barato, lento, simples de montar, com menos peças e rústico computador com Linux", segundo seu site.

Ele gastou míseros US$20 (cerca de R$36) no desenvolvimento do projeto. E se você também quiser um computador superlento aí na sua casa, basta entrar no site de Dmitry que ele te ensina como montar. Aproveite e veja abaixo o vídeo do computador mais lento do mundo em ação:



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais