IBM desenvolve memória que lê e grava 100 vezes mais rápido do que a flash

Por Redação Olhar Digital - em 30/06/2011 às 15h41

  • Cartão de Memória
  • Flash

Resumo: A PCM, que pode resistir a 10 milhões de ciclos de uso, deve ser usada em celulares e servidores de cloud computing

A IBM acaba de desenvolver um novo tipo de memória. A "phase-change memory", ou PCM. Segundo o site Engadget, a tecnologia lê e grava 100 vezes mais rápido do que a flash (utilizada em pen drives, por exemplo) e pode ser usada milhões de vezes. Além disso, ela é barata o suficiente para ser usada tanto em servidores corporativos como em telefones móveis.
 
De acordo com o o site, como a memória pode armazenar múltiplos dados por célula por um longo perído, não corre-se o risco de perder parte da informação. A tecnologia promete resistir a 10 milhões de ciclos de uso, quantidade bem superior à da memória flash, que chega a 3 mil. Outra característica importante é que a PCM permite iniciar computadores e servidores instantaneamente.
 
A IBM quer utilizar a novidade em celulares e servidores de cloud computing. A empresa acredita que, nos próximos cinco anos, a memória pode ser um novo avanço para as empresas de TI.


Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais