Intel exibe smartphone com nova geração do processador Atom

Por Igor Lopes - em 15/05/2012 às 17h12

  • Android
  • Intel
  • Smartphones

Resumo: Aparelho já está à venda na Índia, e foi mostrado no Brasil durante o Intel Developers Forum
Xold

Em um keynote esta tarde (15/05), no IDF Brasil, em São Paulo, Américo Tomé, gerente de novas tecnologias da Intel Brasil, contou aos convidados quais são os planos da fabricante de processadores para o mercado de smartphones. Segundo o executivo, a empresa deve lançar no mercado equipamentos que trazem os processadores Medfield já no segundo semestre de 2012. "Os aparelhos serão baseados em Android, resultado de um acordo com o Google, que preparou uma customização especial para nossa plataforma. Teremos tanto aparelhos de entrada como aparelhos top de linha", afirma.

De acordo com o executivo, a tecnologia x86 tem tudo para se dar bem no mercado móvel. Ele garante que os benchmarks atuais estão muito superiores aos primeiros smartphones lançados com o processador Atom. "Tecnicamente, um processador ARM é um x86, e por isso, há uma grande compatibilidade entre os aparelhos. (...) Historicamente, estou de acordo que o consumo de bateria era um problema para nós se comparado com outras tecnologias e plataformas, mas hoje, com o Atom Medfield, estamos brigando de igual para igual e continuamos investindo para melhorar ainda mais nossa performance", garante. 
 
Intel e Tablets

Américo afirma que conversas com a Microsoft estão em andamento para que tablets com Windows 8 sejam lançados assim que o novo sistema operacional chegar no mercado. Há mais de 20 projetos em andamento com fabricantes ao redor do mundo, que virão equipados com o processador para tablets que está sendo chamado internamente de Clover Trail. Esse chip foi desenvolvido "do zero" para atender às especificações do Windows 8 e o mercado de tablets e conversíveis.

"Se você quer utilizar seu dispositivo móvel náo só para consumo, mas também para produzir conteúdo, a melhor experiência vai ser em tablets e conversíveis baseados na plataforma Core". 

E a Lei de Moore?

De acordo com o executivo, a Lei de Moore deve ganhar ainda mais velocidade no mundo móvel. "Hoje, trabalhamos a estratégia 'tic-toc' no mercado de PCs - um ano trabalhamos a arquitetura, o outro trabalhamos os produtos. No caso dos smartphones, temos que ser ainda mais rápidos. Teremos mudança de arquitetura e lançamento de novos produtos todos os anos, pelo menos nos próximos 3 anos". 

Nós tivemos oportunidade de experimentar o novo smartphone da Intel equipado com o processador Atom. Veja em breve, aqui no Olhar Digital, um "hands on" do primeiro aparelho embarcado com a tecnologia da empresa.


Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais