No Reino Unido, Amazon vende mais livros digitais que impressos

Por Redação Olhar Digital - em 06/08/2012 às 13h36

  • Amazon
  • Kindle
  • Nuvem de livros

Resumo: Ultrapassagem inédita acontece dois anos após a chegada do Kindle ao país

Pelo menos para a Amazon, os livros físicos perderam a vez no Reino Unido. A empresa anunciou que, por lá, a cada 100 obras em formato tradicional vendidas, outras 114 digitais vão para as mãos dos leitores.

Isso já havia acontecido nos Estados Unidos, e não foi só a Amazon que notou a substituição: no começo deste ano, pela primeira vez, o digital deixou o físico para trás naquele país.

Em um comunicado repercutido pelo The Telegraph, o vice-presidente do e-reader Kindle para a União Europeia disse que o crescimento das obras digitais está diretamente relacionado ao sucesso do aparelho no Reino Unido. "Estamos vendendo mais livros do que nunca para autores e editores", afirmou Jorrit Van der Meulen.

Segundo ele, a marca foi estabelecida nos EUA quatro anos após a chegada do Kindle ao país. "Alcançar esta marca em apenas dois anos no Reino Unido é algo memorável", destacou o executivo.


Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais