O que o Google Drive tem de diferente? Ele vale a pena?

Por Redação Olhar Digital - em 25/04/2012 às 17h30

  • Cloud computing
  • Cloud-computing
  • Google
  • Google Docs

Resumo: Comparamos os principais serviços de armazenamento na nuvem, já existentes no mercado, com a nova ferramenta

O Google lançou, nesta terça-feira (25/04), seu novo serviço de armazenamento de arquivos na nuvem, o Google Drive. Mas ele não é único no mercado - já existem várias outras soluções que oferecem o mesmo serviço. Nós comparamos vários aspectos dos cloud storages mais famosos: iCloud, Amazon Cloud Drive, DropBox e SkyDrive. Confira:

Espaço para hospedagem

A princípio, os usuários terão 5 GB de espaço para alocar seus dados de forma gratuita na nuvem, porém, existe a possibilidade de expandir esta capacidade para até 100 GB, caso o internauta desembolse uma graninha. Essa é, também, a capacidade grátis no iCloud, da Apple, e no Amazon Cloud Drive. Aliás, neste quesito, o serviço do Google perde apenas para o da Microsoft, que oferece 7 GB gratuitos, que podem ser expandidos até 25 GB se você é usuário antigo. Enquanto isso, o Dropbox, outro serviço de cloud computing, oferece apenas 2 GB de espaço ao se cadastrar, porém, dá a possibilidade do usuário aumentar este limite para até 18 GB ao convidar amigos para se unir à rede. Cada amigo indicado garante 500 MB extras de espaço. 

Sincronização

O funcionamento básico do Google Drive é similar ao dos concorrentes. O usuário instala ferramentas de sincronização no PC, smartphone e tablet. Depois, basta colocar um arquivo em uma pasta específica para que ele seja copiado automaticamente para a nuvem. Então, o arquivo fica disponível para todos os dispositivos quando conectados à internet. Além disso, os documentos também podem ser compartilhados com outras pessoas.

Integração com outros serviços

Assim como o Sky Drive, que funciona junto dos arquivos do Office Web Apps - versão online do pacote Office -, o Google Drive vai trabalhar ao lado do Google Docs. Ele tem integração com o Gmail e consegue importar anexos diretamente para a nuvem do Google. Outro recurso interessante é poder enviar links de arquivos via email ao invés de anexá-los. Apesar da ação ser exclusiva do Google, ela pode ser feita com qualquer serviço de cloud, pois todos liberam um link público do documento armazenado, permitindo que o usuário compartilhe um link por email e não mais um arquivo pesado.

Suporte

O Google Drive terá suporte para mais de 30 tipos de documentos, como vídeos em HD, arquivos do Photoshop e outros. Tudo isso poderá ser armazenado e acessado através de apps para PC, Mac e Android. A plataforma da Apple, o iOS, ainda não ganhou aplicativo do Drive (a empresa disse que estará disponível em breve) e, portanto, neste ponto, o serviço do Google saiu perdendo, já que todos os outros concorrentes oferecem aplicativos para todas as plataformas.

Outro detalhe que merece atenção é que o sistema do Docs continua como antes, ou seja, o Google Drive não consegue editar documentos do Microsoft Office a partir do Google Docs. O serviço de nuvem trata estes arquivos como anexos: é possível visualizar, mas a edição do documento só pode ser feita depois que os arquivos são convertidos para Google Docs.

Privacidade

No quesito privacidade, tanto o Google quanto a Microsoft pecam por exigir nos termos de privacidade que os usuários permitam acesso ou divulgação dos dados armazenados. Obviamente, isto só acontece em alguns casos como processo legal, proteção de direitos de propriedade das empresas ou para garantir a segurança das companhias. Mas, enquanto eles determinam estas regras que assustam alguns internautas, o Dropbox faz questão de dizer claramente que os usuários mantêm a propriedade plena de seu material.

Conclusão

O Google Drive pode ser uma boa opção para quem ainda não usa outros serviços. Por se tratar de uma novidade da gigante e "queridinha" da internet, é bem capaz que o serviço decole. Mas, para aqueles que já conhecem outras ferramentas de armazenamento na nuvem, o Google Drive não trará nada de novo.

Para quem ficou curioso em conhecer a novidade, acesse a página do serviço e peça para o Google te avisar quando ele estiver disponível para você. E para conhecer mais ferramentas de cloud computing, clique aqui.



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais