ONU quer criar tarifas de acesso para sites populares

Por Redação Olhar Digital - em 08/06/2012 às 15h30

  • Censura
  • Facebook
  • Google
  • Internet

Resumo: Com o novo imposto, sites como Google e Facebook pagariam taxas para continuar funcionando em países fora dos Estados Unidos
Domínios na web: novas regras

Um encontro da Organização das Nações Unidas (ONU) que será realizado em dezembro, em Dubai, vai discutir a possibilidade da instituição ter mais controle sobre a internet. Entre os planejamentos da organização está a criação de uma taxa de internet que poderá  dificultar o acesso a sites com alto tráfego como o Google e Facebook, especialmente pelos países em desenvolvimento como o Brasil. Com o novo imposto, sites populares pagariam taxas para continuar funcionando em países estrangeiros, fora dos Estados Unidos.

De acordo com o Cnet, o projeto faz parte de um documento vazado da União Internacional de Telecomunicações (ITU), organização responsável por padronizar e regular as ondas de telecomunicações do mundo. O documento ainda inclui negociações secretas que podem alterar os padrões da internet e permitir que governos monitorem as atividades online da população, além de restringir o acesso a determinados sites.

Esta não é a primeira vez que um projeto como este é proposto. Em 1999, um relatório da ONU sugeriu a criação de uma taxa para envio de emails em países em desenvolvimento. Em 2010, uma ideia semelhante também foi proposta, mas recusada dias depois.



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais