Pirataria de games preocupa desenvolvedores de Android

Por Redação Olhar Digital - em 24/07/2012 às 10h00

  • Android
  • Pirataria

Resumo: Caso do jogo Dead Trigger, que foi disponibilizado gratuitamente devido à alta pirataria, mostra falhas do sistema do Google

O game Dead Trigger foi lançado a US$ 0,99, mas, recentemente, a produtora Madfinger Games decidiu disponibilizá-lo gratuitamente na Google Play. O motivo? A pirataria.

Apesar do jogo ser bem barato, a Madfinger Games alegou que a grande quantidade de downloads ilegais em dispositivos com Android motivou o corte no preço. A versão para iOS continua custando US$ 0,99, e ambas contam com conteúdo para ser comprado direto do app.

A Madfinger Games não é a primeira produtora a reclamar dos downloads ilegais de jogos em Android. Segundo o Guardian, pelo menos outras três empresas alegaram recentemente que seus apps sofriam com a pirataria.

A Sports Interactive, responsável por Football Manager Handheld, disse que a taxa de pirataria do app chegou a 9:1 (para cada jogo vendido legalmente, nove versões piratas eram baixadas). O FaceFighter Gold, da Appy Entertainment, chegou a um nível ainda mais preocupante: a taxa foi de 70:1, enquanto no iOS era de 3:1.

O Google parece começar a atender as exigências dos desenvolvedores para dar um jeito de barrar a pirataria em seu sistema. Segundo relatos, o Jelly Bean (o Android 4.1) terá um novo recurso de criptografia de apps.

Com a novidade, os aplicativos comprados pela loja Google Play terão um código específico que será armazenado nos dispositivos. Assim, ele não rodará em outro aparelho com Android que não tiver o mesmo código.



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais