Pré-candidato à presidência dos EUA quer acabar com a pornografia na internet

Por Redação Olhar Digital - em 20/03/2012 às 15h56

  • Internet
  • Política
  • Pornografia

Resumo: Político afirma que pornografia é prejudicial para relacionamentos e contribui para o machismo, prostituição e tráfico sexual

Rick Santorum, o pré-candidato americano para a eleição presidencial de novembro nos Estados Unidos, afirmou em seu site oficial que não concorda com a política de Barack Obama referente à pornografia na internet. Segundo ele, o governo atual não teria lidado tão "rigorosamente" com casos de conteúdo pornográfico como fez o ex-presidente George W. Bush.
 
Santorum disse no programa State of the Union, da rede CNN, que o presidente Obama "parece favorecer a pornografia relacionada a crianças e família" porque se recusou a fortalecer leis contra a obscenidade. O ex-senador da Pensilvânia ainda declarou que cada família deve agora se preocupar com os danos dessa atitude.
 
"A pornografia [na web] é prejudicial para casamentos e relacionamentos. Contribui para o machismo, violência contra as mulheres, prostituição e tráfico sexual. Como pai, estou preocupado com a ampla distribuição de pornografia obscena ilegal e seus efeitos profundos sobre a nossa cultura", apontou.
 
O pré-candidato afirmou que, se eleito, aplicaria com rigor as leis de obscenidade federais e ainda nomearia um Procurador Geral para fazê-lo. A intenção é proibir rigorosamente a distribuição de conteúdo pornográfico na internet, na televisão a cabo ou satélite, em TVs de hotel ou motel, entre outros locais. O objetivo, como disse Santorum, é proteger as crianças e famílias.


Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais