Samsung tem 'guia' para copiar o iPhone

Por Redação Olhar Digital - em 10/08/2012 às 10h20

  • Apple x Samsung

Resumo: Confira alguns recursos do iPhone que a Samsung achava que poderia incorporar em seus telefones
Apple X Samsung

A Samsung não copiou o iPhone com seus smartphones Galaxy - ela fez muito mais do que isso. Ao menos é o que indica um documento interno da fabricante coreana que surgiu durante o julgamento das empresas.

As duas fabricantes brigam nos tribunais desde abril de 2011 e, atualmente, o julgamento entre elas está sendo realizado nos Estados Unidos. A Apple alega que a Samsung violou diversas de suas patentes nos seus smartphones e tablets, e a fabricante coreana contra-atacou com a mesma acusação em relação a outros registros.

As brigas de patentes são comuns nos Estados Unidos. Em entrevista ao Olhar Digital, o advogado especialista em marcas e patentes Julio Guidi explicou como funciona o registro das tecnologias nos EUA. "Pelo fato de a Justiça norte-americana ser mais rápida, o USPTO acha melhor oferecer proteções à maioria e contar que somente alguns terão problemas. Quem não concordar com algo, deve tentar resolver com outras pessoas", explicou.

Em relação às empresas de tecnologia, Guidi contou sobre uma espécie de "Código de mercado", que faz com que muitas empresas concordem em ter suas ideias copiadas e por isso não registram as patentes. "Se a empresa desenvolve um produto que muda muito rápido, como é o caso dos carros, que a cada ano lançam novos modelos, não existe preocupação com a cópia. Todos acabam criando coisas parecidas e formam o tal ‘código de mercado’. Todos seguem a tendência de design do momento", explicou.

Apple e Samsung não seguiram esse "código" e agora brigam para ver quem está certa nos tribunais. No entanto, a Samsung se aproveitou desse acordo quando comparou um de seus smartphones ao iPhone, e criou um guia mostrando as diferenças entre eles. 

O arquivo tem 132 páginas e detalha como fazer para criar um telefone bastante parecido com o da Apple, de acordo com o Business Insider. São pequenos detalhes - como o ícone do app de calendário - que fazem a experiência muito melhor no iPhone do que no Galaxy S1, de acordo com engenheiros da fabricante coreana.

O documento, de março de 2010, mostra como engenheiros da Samsung analisaram mais de 100 recursos da interface do iPhone e compararam com o que estava presente no Galaxy S1 e poderia ser mudado.

Veja abaixo algumas partes do documento:

Aplicativos em modo paisagem

Os apps de notas e calculadora do iPhone são adaptados para o modo paisagem quando o telefone é deitado. Os do Galaxy S1 também, mas não da mesma maneira - eles só ficam em paisagem quando o smartphone é deitado para a esquerda, e não para a direita, e isso deveria ser melhorado.

Reprodução

Navegador

Quando um vídeo do YouTube está sendo carregado no iPhone, uma mensagem de "Carregando" aparece no meio da tela. No S1 não - ela fica na parte superior direita. Os engenheiros entenderam que era melhor posicionar a mensagem no mesmo lugar do iPhone - assim, o usuário não ficaria com uma impressão de vazio enquanto o vídeo carrega.

Reprodução 

Novo e-mail

Quando um e-mail novo é recebido no iPhone, um balão vermelho surge no topo do ícone do app de e-mail. Já no Galaxy S1 não - essa notificação aparece no topo da tela. Os engenheiros perceberam que os usuários da Samsung teriam mais dificuldade em saber que um e-mail chegou, já que a notificação fica escondida em um fundo escuro - precisava chamar mais a atenção.

Reprodução

Calendário

O ícone do app de calendário do iPhone não é fixo. Ele muda de acordo com o dia, e o usuário não precisa entrar nele para saber, por exemplo, que hoje é uma sexta-feira, 10 de aogsto - essas informações já aparecem no ícone.

Já no Galaxy S1, não. O ícone é fixo e mostra sempre dia 7 de dezembro. Assim, os engenheiros da Samsung concluíram que era melhorar que o ícone mostrasse o dia exato do que uma data genérica.

Reprodução 

Encerrar chamada

No iPhone, quando você quer encerrar uma chamada, não é necessário tirar o telefone do ouvido e apertar um botão na tela - dá para simplesmente pressionar o botão "Hold" na parte superior para finalizar a ligação. Esse foi mais um recurso que os engenheiros da Samsung sugeriram que fosse modificado.

Reprodução

Copiar texto no navegador

Encontrou algo legal na internet e quer copiar? No iPhone é simples: clique na palavra e a opção "Copiar" vai aparecer. O Galaxy S1 não tem nada parecido com isso - e a recomendação é que a Samsung inclua um recurso desses no smartphone.

Reprodução 

Tamanho das teclas no teclado virtual

O iPhone tem teclas pequenas, mas o espaço entre elas é grande - isso ajuda o usuário a não apertar um botão que ele não quer. Já no Galaxy S1 as teclas são maiores, mas com espaço menor entre elas, o que causa erros indesejados por quem tenta digitar uma mensagem.

Reprodução 

Links no aplicativo de notas

Um simples toque em um número de telefone no app de notas do iPhone leva o usuário ao aplicativo de chamadas, assim como um link leva ao navegador. O Galaxy S1 precisava de algo semelhante. Como a Apple possui essa patente, a inclusão do recurso em outros telefones da Samsung é um dos motivos da atual batalha jurídica que envolve as duas companhias.

Reprodução 

Atualizar a caixa de entrada ao acessar o e-mail

Os engenheiros da Samsung concluíram que ter de apertar um botão "Atualizar" em um menu escondido para verificar e-mails ao entrar na caixa de entrada era algo inconveniente para os usuários. Os smartphones deviam ter um sistema parecido com o do iPhone, que sempre procura novas mensagens ao abrir a caixa de entrada.

Reprodução

Ícones com efeitos visuais

A tela inicial do Galaxy S1 é chata: ela mostra apenas os ícones alinhados em quatro colunas e quatro fileiras. No iPhone, não. Além de alinhados nas mesmas quatro colunas e quatro fileiras, eles também possuem efeitos 3D e de luz, e, por isso, é muito mais legal.

Reprodução



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais