TIM vai ao Senado se defender sobre quedas de ligações

Por Redação Olhar Digital - em 09/08/2012 às 09h37

  • Anatel
  • Celulares
  • Telecomunicações
  • Telefone

Resumo: Segundo executivo da operadora, falta de crédito e de bateria tinham de ser lembrados

A TIM foi ao Senado nessa quarta-feira (08/08) rebater as acusações de que estaria derrubando ligações do plano Infinity para lucrar com novas chamadas. O vice-presidente de Assuntos Regulatórios da operadora, Mario Girasole, tocou no assunto durante audiência pública sobre a atuação e os investimentos das empresas de telefonia no Brasil.

“Temos que fazer uma distinção extremamente clara. Não estamos falando de qualidade do negócio, mas de ética do negócio, onde qualquer suspeita decorrendo da análise superficial e conclusões infundadas é simplesmente inadmissível. Foi o nome da nossa empresa que foi questionado”, disse o executivo.

Girasole ainda ressaltou que “a denúncia não é uma posição oficial da Anatel, mas sim de um escritório regional e apontou falhas na metodologia aplicada”. Segundo ele, outras questões precisariam ter sido levantadas e a falta delas torna o relatório um erro. Fim da bateria do celular e falta de créditos, disse, também causariam quedas de ligação.

A operadora garante ter analisado todos os registros de chamadas de 8 de março (dia considerado pelo relatório) e constatado que se forem mostradas todas as quedas - do plano Infinity ou não - o índice fica abaixo de 2%, porcentagem considerada aceitável pela Anatel.

“O que não pode acontecer é que a reputação de 11 mil funcionários seja afetada. Para recuperar essa queda de imagem levaremos muito tempo”, afirmou.


Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais