Vírus podem aumentar a produtividade energética de painéis solares

Por Redação Olhar Digital - em 26/04/2011 às 09h46

  • Eletricidade
  • Energia Solar
  • Rede elétrica
  • Sustentabilidade

Resumo: Versão geneticamente modificada do vírus M13 deve aumentar em até 33% a eficiência da produção de eletricidade

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) descobriram que uma variedade específica de um vírus que infecta bactérias pode aumentar a produtividade energética de painéis solares. De acordo com o grupo, o vírus é a solução para um dos principais problemas da coleta de energia solar hoje em dia, que utiliza nanotubos de carbono.

Apesar de serem ótimos condutores de eletricidade, os nanotubos tendem a se "amontoar" quando colocados lado a lado, o que reduz sua eficiência. Mas os cientistas descobriram que uma versão geneticamente modificada do vírus M13 pode ser utilizada para reorganizar os nanotubos e mantê-los separados para que aumentem a produção energética.

Os pesquisadores conseguiram melhorar a produtividade de painéis em testes realizados com o virus de 8% para 10.6% - o que representou um aumento de quase um terço da produção. De acordo com Prashant Kamal, bioquímico envolvido no projeto, o resultado pode ser ainda melhor conforme o grupo avança nas pesquisas.

Como a inserção do vírus representa apenas um pequeno processo das células solares, o professor também acredita que a adaptação das fábricas existentes será simples e pode colaborar para a difusão rápida da células mais eficientes.


Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais