Wikileaks volta a aceitar doações

Por Redação Olhar Digital - em 18/07/2012 às 12h40

  • Bancos
  • WikiLeaks

Resumo: Site de vazamento de arquivos estava quase sem dinheiro depois do bloqueio promovido por empresas como Visa e Mastercard

O site de vazamento de arquivos Wikileaks estava com o caixa reduzido desde que começou a sofrer com o bloqueio promovido por Visa e Mastercard, iniciado ainda no final de 2009. Mas, graças a uma brecha no sistema bancário francês, o projeto poderá receber dinheiro de doações novamente.

A organização do Wikileaks descobriu que o sistema de cartões de crédito francês - o Carte Bleue - é ligado globalmente com as duas bandeiras que cancelaram as contas do site por aceitarem uma pressão do governo dos Estados Unidos, mas as ambas as empresas não têm o direito de negarem atendimento a um cliente do Carte Bleue. Uma organização não-governamental francesa - Fundo de Defesa da Neutralidade da Rede - criou um fundo para o recebimento das doações.

O Wikileaks sofreu com a falta de dinheiro nos últimos meses, chegando até a anunciar que poderia parar com as suas operações por um tempo. A meta da organização é levantar €1 millhão de euros antes que Visa e Mastercard descubram outro meio legal de cancelar as doações.

Na semana passada, o Wikileaks ganhou uma batalha na Islândia, quando uma parceira das duas bandeiras foi obrigada a voltar a aceitar pagamentos para o site.

Visa, MasterCard, PayPal e Bank of America cancelaram seus negócios com o Wikileaks logo depois que o site vazou 250 mil documentos diplomáticos norte-americanos, em novembro de 2010.



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais