Windows Phone: o novo reduto do pornô móvel?

Por Redação Olhar Digital - em 09/04/2012 às 17h42

  • Android
  • iOS
  • Lumia
  • Microsoft

Resumo: Falta de aplicações terceirizadas abre caminho para softwares mais "apimentados"; Microsoft ainda não comentou o assunto

Já tentou acessar material pornográfico pelo iOS? É impossível - pelo menos, sem que seja feito o jailbreak no seu aparelho. Já o Android tem uma série de aplicativos proibidos para menores, porém, consegue esconder isso em áreas pouco acessíveis. Em compensação, o Windows Phone encontra nesse grupo de apps a sua principal fonte de tráfego.

Segundo o TechCrunch, o WinPhone sofre de um mal enfrentado por toda plataforma, em seu início de vida: a falta de demanda. Por isso, aplicações terceirizadas são raras dentro do Windows Marketplace, a loja virtual da Microsoft. Fora os mais famosos (Facebook, Twitter, Angry Birds e afins), são poucos os softwares criados por desenvolvedores independentes - autônomos ou membros de algum estúdio. E, de acordo com o site, isso acaba abrindo caminho para material erótico.

A Microsoft não tem nenhuma política contra material proibido para menores em sua loja virtual (ela proíbe nudez, sexo explícito e afins, mas os aplicativos em questão não fazem menção direta a isso), nem tampouco tem uma forma de categorizá-las devidamente. A maior parte dos aplicativos "apimentados" reside nas seções de Entretenimento, Musica + Video e até mesmo na área de Saúde e Fitness. Da mesma forma que alguém maior de idade acha esses aplicativos com um ou dois cliques, adolescentes que não chegaram aos 18 anos também não teriam problemas em encontrá-los..

O que você pensa sobre isso? A Microsoft deve proibir esse conteúdo e proteger as crianças? Ou seria mais prático para a empresa aceitar o fato de que "sexo vende" e ao menos criar formas específicas de acessar esse tipo de software? Conte-nos nos comentários abaixo!


Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais