YouTube vai manter vídeo que motivou ataque a embaixada dos EUA

Por Redação Olhar Digital - em 13/09/2012 às 10h09

  • Google
  • Youtube

Resumo: Google se recusa a deletar o clipe, mas restringe acesso a ele em dois países

O Google não vai remover do YouTube o vídeo sobre Maomé que tem motivado protestos anti-EUA no Egito e na Líbia. Ao invés disso, a empresa bloqueou o acesso à produção apenas nos dois países.

Trata-se do clipe de um filme em que o profeta é retratado como fraude e mulherengo, o "Innocence of Muslim" (A Inocência dos Muçulmanos).

Segundo a Reuters, a criação gerou ataques a embaixadas norte-americanas no Cairo, Iêmen e Líbia, causando inclusive a morte do embaixador que ficava na Líbia, Christopher Stevens, e de outros três diplomatas, na última terça-feira, 11.

"Este vídeo - que está amplamente disponível na web - está claramente dentro de nossas diretrizes e, portanto, vai permanecer no YouTube", informou o Google em comunicado. "No entanto, dada a situação muito difícil na Líbia e no Egito, nós restringimos temporariamente o acesso em ambos os países."

Confira: 



Recomendações
Ver todas
Últimos vídeos
Ver todos
Redes Sociais