Embed Apagar a luz Acender a luz Publicado em 10/06/2012 às 15h45
Copie e cole o código abaixo para compartilhar ou incorporar o vídeo.
<iframe src="http://olhardigital.uol.com.br/embed/a-geracao-vpro-um-passo-importante-para-a-seguranca-digital/26776" frameborder="no" scrolling="no" width="460" height="290"></iframe>
FECHAR

A geração vPro: um passo importante para a segurança digital

  • Intel
  • Processadores
  • Segurança
  • Xeon
Vídeos relacionados
Ver todos


Segurança digital. Esse conceito se tornou quase obsessão ultimamente. Mas, o que ele signfica? Podem ser várias coisas: desde segurança para proteger os dados que estão guardados dentro dos computadores até as próprias máquinas. Não são raros os casos de roubos de notebooks. E, quando ele carrega informações da sua empresa, aí o problema se torna ainda maior. Durante o IDF, Fórum de Desenvolvedores da Intel – este ano realizado pela primeira vez no Brasil –, a segurança esteve no centro das atenções. E ela ganhou reforço na terceira geração dos processadores Core vPro, que teve seu lançamento mundial por aqui.

"A capacidade que o usuário tem de implementar as duas seguranças em conjunto traz benefícios, em especial, para as transações online, principalmente quando se fala em risco de fraudes com esse tipo de atividade na internet", diz Edison Rodrigues, especialista em soluções corporativas da Intel.

A moderna tecnologia antirroubo embarca uma espécie de "pílula de veneno" capaz de desabilitar completamente o computador em caso de perda ou roubo. A terceira geração de processadores para equipamentos corporativos trazem também uma novidade na tecnologia de proteção à identidade do usuário que vai além dos já conhecidos tokens oferecidos pelos bancos. Trata-se de uma inédita infraestrutura de chaves públicas e privadas que fornece uma segunda camada de autenticação já embarcada nos PCs.

"A Public-key infrastructure (PKI) é quando você trabalha em conjunto com essas chaves. Às vezes, quando o usuário realizava uma transação, ela poderia ser interceptada. E quando você estabelece uma sessão vPro, por exemplo, você poderia interceptar essa sessão. No caso do PKI, é impossível rastrear a sessão, já que ela é feita para àquela máquina em específico", explica Rodrigues.

Outra característica aprimorada nessa nova geração vPro é a capacidade de gerenciamento remoto dentro do hardware. Com isso, o profissional é capaz de oferecer suporte remoto mesmo que a máquina esteja desligada. Basta que o equipamento esteja ligado à energia elétrica e com o cabo de rede conectado. Toda essa operação independe do funcionamento do sistema operacional do computador. Outro ponto importante que a geração vPro possibilita é ligar a máquina em horários adequados, sem que o usuário precise esperar por determinados processos.

Já para o mundo dos servidores e datacenters, acaba de chegar ao Brasil a nova família de processadores Xeon E5. Os novos processadores oferecem até 80% de melhoria de performance em comparação com a geração anterior e uma redução de até 50% no consumo de energia. Outra novidade é que agora esses processadores não são mais unicamente usados em servidores. A nova família de produtos Xeon E5 vai além dos datacenters.

"O Xeon é, agora, o 'coração' do datacenter, pois ele não está mais somente no servidor, mas também dentro dos grandes fabricantes e soluções para empresas, que já utilizam o Xeon como processador central", afirma Reinald Affonso, diretor de desenvolvimento tecnológico.

Para conhecer mais sobre as novas famílias e gerações de processadores, aqui na nossa página você encontra matérias especificas sobre as novidades e também fica sabendo tudo o que rolou no Fórum de Desenvolvedores da Intel.

Página 1/4
<< < 1 2 3 4 > >>
Últimas notícias
Ver todas