Embed Apagar a luz Acender a luz Publicado em 01/04/2012 às 15h45
Copie e cole o código abaixo para compartilhar ou incorporar o vídeo.
<iframe src="http://olhardigital.uol.com.br/embed/airbus-380-o-novo-rei-tecnologico-dos-avioes/25216" frameborder="no" scrolling="no" width="460" height="290"></iframe>
FECHAR

Airbus A380: conheça os detalhes do novo rei da aviação

  • Aviação
  • avião
  • Curiosidades
  • Tecnologia
Vídeos relacionados
Ver todos


Em operação comercial há 5 anos, o A380 levou mais de uma década para ser desenvolvido. O investimento foi alto, algo em torno dos R$35 bilhões. 253 aeronaves como esta já foram encomendadas. Cada uma ao valor de aproximadamente R$700 milhões e com prazo de dois anos para ser construída. Destas, 71 já estão voando. Mas, por enquanto, nenhuma na América Latina.

A questão, principalmente no Brasil, é que os aeroportos não comportam o funcionamento de um avião deste tamanho no dia-a-dia. Além de espaço na pista, conhecendo a situação dos nossos aeroportos, imagine como seria o embarque de mais de 800 passageiros de uma só vez? Bom, melhor nem imaginar...

Hoje, o A380 opera em 55 rotas para 29 destinos no mundo. O gigante é indicado principalmente para aeroportos com fluxo diário de 10 mil passageiros de longa distância – o que é o caso de São Paulo e apenas outras 38 cidades no mundo todo.  Há pouco mais de seis meses, a Infraero autorizou pousos e decolagens do A380 no país, mas não há qualquer previsão de quando nós, brasileiros, veremos novamente uma desta por aqui.

O modelo usado na turnê é uma aeronave de testes. No interior da cabine, nada de luxo, mas galões de metal cheios de água para simular o peso dos passageiros. Dá só uma olhada na quantidade de fios e em toda estrutura necessária para fazer esse gigante sair do chão com segurança. Nesta estação, dois engenheiros acompanham todo o funcionamento do Airbus e registram tudo para constantes atualizações.

Nós conversamos com o piloto do A380 para saber o que havia de novidades tecnológicas ali dentro. Segundo ele, existem novos dispositivos como, por exemplo, o "EyeWitness", um sistema que mostra na tela uma imagem do aeroporto onde o piloto estiver pousando e indica a rota exata de onde ele deve "estacionar". Outra novidade é o "Brake to Vacate", um sistema que informa ao piloto, em tempo real, a distância exata de frenagem para o avião chegar até a saída desejada. O francês diz que qualquer piloto de Airbus, com apenas 10 dias de treinamento, está pronto para pilotar o A380.

Outra coisa que chama a atenção é o silêncio da aeronave.

O A380 chega a ser quatro vezes mais silencioso do que o "segundo" maior avião comercial do mundo. E, mesmo carregando 40% a mais de passageiros, consome cerca de 20% menos combustível. E ainda é capaz de voar mais de 15 mil quilômetros sem a necessidade de escala, suficiente para fazer um voo direto de São Paulo a Sydney, na Austrália. Esse é apenas o primeiro representante dos super aviões comerciais que vão dominar os céus do século 21.
Últimas notícias
Ver todas