Embed Apagar a luz Acender a luz Publicado em 27/09/2009 às 15h45
Copie e cole o código abaixo para compartilhar ou incorporar o vídeo.
<iframe src="http://olhardigital.uol.com.br/embed/analise-dos-novos-smartphones-do-mercado/9388" frameborder="no" scrolling="no" width="460" height="290"></iframe>
FECHAR

Análise dos novos smartphones do mercado

  • 3G
  • Android
  • Blackberry
  • HTC
Vídeos relacionados
Ver todos


Links da matéria:

Descubra qual é o sistema operacional do seu smartphone

Se você está disposto a gastar em torno de R$ 2.000 num smartphone, mas receia que ele não entregue tudo o que promete ou o deixe na mão quando mais precisar, abra o olho. Para os leigos, todo smartphone topo de linha parece igual, com internet 3G, música, vídeo, telas grandes e sensíveis ao toque, redes sociais e ferramentas de trabalho. Mas ao manusear cada um, fica evidente que agradar um usuário exigente pode ser tão fácil quanto desagradá-lo. De que adianta um super smartphone que lava, passa e faz cafezinho se na metade do expediente a bateria acaba? Ou então, um aparelho bonito e de bom desempenho, mas que não entrega as funcionalidades que você mais queria ou, pior, o faz padecer na hora de digitar um simples email?

É importante ressaltar que smartphones costumam ter foco para trabalho ou entretenimento, mesmo os topo de linha. Todos os aparelhos testados podem ser usados em ambas as situações, mas, evidentemente, recebem mais capricho nas funções voltadas para seu público-alvo. Antes de fazer sua escolha, é importante que você defina que características são imprescindíveis para seu tipo de uso. Recomenda-se até mexer nele antes da aquisição, para ver se sua vista e coordenação motora estarão afinados com celulares-computadores tão pequenos.


Quesitos avaliados:

- Desempenho (que engloba agilidade na abertura e alternância entre aplicações)
- Funcionalidades (características diversas que dão o caráter “canivete-suíço” dos smartphones)
- Bateria (autonomia em situações de uso intenso de voz e dados)
- Facilidade de uso (interface amigável e que não exija muito tempo de aprendizado para suas diversas funções)

Aparelhos que participaram do teste:

- Nokia N97 (lançado no fim de agosto)
- HTC Touch Pro (chega ao mercado em outubro)
- Blackberry Bold
- Blackberry Storm
- iPhone 3GS (lançado no fim de agosto)

Características de cada smartphone:

Nokia N97

- O N97 tem tela sensível ao toque, uma das mais bonitas entre os aparelhos mais recentes da Nokia. A tela principal pode ser configurada com widgets - pequenos aplicativos que podem ser arrastados para qualquer lugar da tela. Entre eles, destacam-se previsão do tempo, emails, Facebook, tocador de música e transmissor de FM. Tem 3G, GPS, Wi-Fi e um teclado deslizante, no qual chama a atenção o teclado recuado à direita. O N97 vem com o Comes With Music, para o usuário baixar de graça músicas da loja da Nokia por um ano. Depois desse período, é possível mantê-las no aparelho e no computador. É o smartphone perfeito para quem gosta de redes sociais. Sua câmera de 5 megapixels, com lentes Carl Zeiss e flash, foi a que teve melhores resultados entre os aparelhos do teste, com fotos excelentes. Conta ainda com uma segunda câmera frontal para videoconferência.

HTC Touch Pro

- O Touch Pro, topo de linha da HTC, tem tela touchscreen e um excelente teclado físico. A interface Touch Flo 3D deixa o Windows Mobile mais bonito a facilita a execução das tarefas triviais de mensagens, emails, fotos e música. Mas é impossível esconder o “esqueleto” do Windows Mobile, considerado por leigos um sistema confuso. Para quem quer um smartphone poderoso para trabalhar, é a opção mais completa, com 3G, Wi-Fi, aplicativos do Office, impressão de documentos por rede e, o supra-sumo, uma placa de vídeo dedicada. Com um cabo video componente (que não acompanha o produto), é possível ligar o Touch Pro num monitor ou datashow e rodar vídeos. Como ele tem PowerPoint nativo, eis uma ótima opção para professores ou executivos que fazem muitas apresentações. Tem 2 câmeras, a principal traseira de 3.2 MP, e a secundária, frontal, para videoconferências.

Blackberry Bold

- Verdadeiro sucesso de vendas, o Bold inova com capacidades multimídia, uma tela de excelente definição e um design arrebatador: arredondado e com textura em couro no verso. Mas por dentro, continua sendo um Blackberry, imbatível em ferramentas de comunicação, como email e IM. Mas o melhor da RIM até hoje, com 3G, wifi, GPS. A câmera de 3 MP com flash, porém, é o único ponto fraco: as imagens obtidas ficaram bem aquém da média dos aparelhos concorrentes. Seu teclado é espaçoso e de digitação confortável. O Bold vem com a Blackberry App World, loja de aplicativos para baixar programas.

Blackberry Storm

- Primeiro Blackberry com touchscreen, o Storm tem uma bonita tela de 3,2”. A entrada de textos é baseada no sistema SurePress. Encostando na tecla, a letra é selecionada, e ao pressioná-la, é efetivamente clicada. A tela toda “desce” e dá a sensação de estar usando um teclado físico. Na vertical, o teclado tem 2 letras por teclada e a escrita se baseia na previsibilidade de palavras - o que nem sempre dá muito certo. Inclinando na horizontal, o teclado transforma-se num QWERTY. O Storm também vem com a Blackberry App World, loja de aplicativos para baixar programas e personalizar o aparelho. A câmera de 3.2 MP e flash é melhor que a do Bold, graças ao “autofoco”, que melhora consideravelmente a qualidade das fotos.

iPhone 3GS

- O “fenômeno” da Apple justifica toda a fama logo no primeiro toque. De beleza indiscutível tanto no design como na interface, tem um deslize suave entre telas e é de facílima compreensão, sendo o mais indicado para leigos e não aficcionados por tecnologia. A tela é a melhor entre os aparelhos testados para quem tem dificuldade de leitura. Traz como navegador o Safari, idêntico à versão para computador, o que também alça o 3GS a um aparelho top para navegação. Assim, usar a internet não requer nenhuma habilidade extra. Sua câmera de 3.2 MP além de fotografar também grava (e até edita os clipes) nessa nova versão 3GS.

Nossas conclusões:

Como dito no início desse teste comparativo, smartphones costumam ter foco para trabalho ou entretenimento. Todos os aparelhos testados podem ser usados em ambas as situações, mas evidentemente recebem mais capricho nas funções voltadas para seu público-alvo.

Os dois Blackberry são aparelhos de cunho corporativo que, pela primeira vez, ganharam reforços em multimídia para agradar também os usuários comuns. Enquanto o Bold brilha nos dois quesitos (com ótima tela e ótimo teclado, apesar de um pouco grandinho) o Storm entrega mal ambos, pois tropeça na estabilidade do sistema e sequer oferece Wi-Fi, unanimidade em topos de linha. Mas a tela grande e brilhante é interessante para quem tem dificuldades de enxergar nos Blackberry de telas menores, sem touch.

O HTC Touch Pro é o mais “poderoso” dos smartphones voltados ao trabalho, com tantos recursos que permite que em muitos casos até se deixe o laptop em casa. Mas a interface Windows Mobile pode ser um fator complicador para os estreantes em mobilidade, sem contar que é o mais espesso e pesado dos dispositivos participantes nesse teste.

Já Nokia N97 e iPhone 3GS são claramente aparelhos para lazer. O N97 é excelente para quem gosta de redes sociais, que podem ser facilmente acessadas pelos widgets. Apesar da loja de músicas da Nokia nativa no aparelho (algo que a Apple ainda não oferece no Brasil), acessá-la mostrou-se um trabalho complicado, com downloads demorados. Baixamos músicas em mais de uma rede 3G e numa rede Wi-Fi local e constatamos que a loja realmente não prima em desempenho. O touchscreen também é deficiente. Por outro lado, o iPhone 3GS deu um banho em rapidez e simplicidade de uso. Só ficou devendo em ferramentas para trabalho. Os preços, condições de compra e dificuldades que os consumidores estão passando no Brasil para adquirir o iPhone 3GS são bastante desanimadores.

Para fazermos a escolha do Laboratório, analisamos todos os pontos fortes e fracos dos aparelhos, considerando também seu custo-benefício. Dentre todos, o Blackberry Bold foi o que mostrou maior equilíbrio, com ferramentas de trabalho maduras, boa capacidade multimídia e autonomia de bateria campeã, sendo, portanto, nossa escolha.
Página 1/198
<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 > >>
Página 1/4
<< < 1 2 3 4 > >>
Últimas notícias
Ver todas