Aprenda a configurar uma rede privada no PC ou smartphone

Links:
VPN Gate
Safer VPN
Express VPN
IP Vanish
SurfEasy VPN
TunnelBear
CyberGhost

A VPN – ou Rede Virtual Privada – é uma poderosa ferramenta de segurança de informações digitais; são como túneis virtuais que possibilitam o tráfego de dados criptografados. O tunneling e a criptografia dos dados fazem com que uma VPN seja mais segura do que uma rede comum. As VPNs são muito utilizadas por empresas para manter o sigilo de suas informações. Usando uma conexão privada, o funcionário pode acessar a rede interna da empresa em que trabalha de onde quer que esteja sem qualquer preocupação se aquela comunicação vai ser interceptada por alguém mal intencionado.

As redes privadas também podem ser úteis para usuários comuns; com ela, é possível mascarar a identidade do dispositivo que se conecta à internet e vencer possíveis bloqueios de região. Você poderia, por exemplo, acessar o Netflix dos Estados Unidos – que tem conteúdo diferente do brasileiro.

Na internet é possível encontrar alguns servidores de VPN gratuitos; mas, se você for se conectar à rede privada da sua empresa, é preciso obter o endereço do servidor VPN e criar também suas credenciais: login e senha naquela rede.

No Windows 8 é bem fácil configurar uma rede privada; existe até um assistente para isso e inclusive algumas redes pré-definidas. Para encontrá-lo, basta fazer a busca no sistema: V-P-N. Em seguida, é preciso fornecer o endereço do servidor privado ao qual você vai se conectar e criar um nome para a nova conexão. Na primeira vez que se conectar, os protocolos de autenticação e de túnel são negociados e configurados com base nas suas credenciais.  

No Windows 7, dentro do Painel de Controle, você deve buscar a opção para configurar uma nova rede. Selecione, então, “Conectar a um lugar de trabalho” e, em seguida, “Utilizar a minha ligação à Internet (VPN)”. Depois os passos são os mesmos: domínio do servidor da rede privada, nome para a conexão, usuário, senha e voilá…simples assim.

Para configurar uma VPN nos computadores da Apple, dentro das Preferências do Sistema, clique primeiro em Rede. No botão “mais”, acrescente a opção VPN. Para o tipo de VPN, use PPTP e, logo abaixo, defina o nome da conexão. Pronto, a partir daí, preencha da seguinte forma: em “Configuração, deixe selecionada a opção “Padrão”, coloque o enderço do servidor privado e o nome de usuário. Na opção de Autenticação, salve sua senha. Pronto, seu Mac já está com uma VPN configurada pronta para navegar com segurança e privacidade.

É possível também configurar uma VPN nos dispositivos móveis. No Android, a configuração de uma rede privada é nativa na maioria das versões. Nas configurações do sistema, dentro de conexões, vá até mais configurações e, em seguida, “VPN”. A opção para acrescentar a rede privada está no canto superior direito da tela. Aí é só informar o nome da VPN, tipo e endereço do servidor – igualzinho nos outros dispositivos. Lembre-se, essas informações serão fornecidas pelo administrador da rede de sua empresa ou de quem lhe fornece o serviço da rede privada. Por último é só colocar usuário e senha para se conectar à VPN.

Nos dispositivos com sistema iOS – os iPhones e iPads – o passo a passo é tão simples quanto. Dentro de “Ajustes” já existe uma opção VPN. A opção para adicionar uma conexão privada está no final da tela. Se tiver dúvidas sobre a configuração da rede, a melhor saída é perguntar para o administrador da VPN. Se você já tiver configurado a mesma conexão em outro dispositivo fica mais fácil – é só seguir o padrão. Os dados a ser preenchidos são os mesmos. Depois de configurada, no iPhone você tem a opção de ligar e desligar a conexão VPN quando bem entender.

Agora, mãos à obra. Que tal experimentar uma conexão como se você estivesse, por exemplo, na Europa?! Basta pesquisar um servidor gratuito de uma rede VPN e seguir as instruções. No nosso site, logo abaixo do vídeo desta matéria, separamos links de serviços que oferecem credenciais para usar uma VPN; alguns oferecem opções gratuitas, outros são pagos. Experimente e conte pra gente o que achou. Ah, e se você já for adepto das redes privadas, compartilhe com a galera sua experiência. Participe.



RECOMENDADO PARA VOCÊ