Embed Apagar a luz Acender a luz Publicado em 21/08/2011 às 15h45
Copie e cole o código abaixo para compartilhar ou incorporar o vídeo.
<iframe src="http://olhardigital.uol.com.br/embed/carros_que_utilizam_combustiveis_alternativos_ja_sao_realidade_no_brasil/20082" frameborder="no" scrolling="no" width="460" height="290"></iframe>
FECHAR

Carros que utilizam combustíveis alternativos já são realidade no Brasil

  • Automóveis
  • carro
  • Carro elétrico
  • Sustentabilidade
Vídeos relacionados
Ver todos


Os carros híbridos foram uma das principais soluções encontradas para reduzir a emissão de poluentes na atmosfera. Geralmente, esses modelos têm dois motores, um tradicional a combustão e outro elétrico. Com essa combinação, o consumo de um modelo híbrido como esse, com mais de 190 cavalos de potência, é quase 10% menor do que um automóvel Flex 1.0.

Adriana Carradori, gerente de produto da Ford complementa falando dos níveis de poluentes: "Temos 2 grandes benefícios: o 1º é a economia de combustível, porque quando você tem um motor elétrico funcionando sozinho ou em conjunto com um motor a combustão, o carro gasta menos gasolina; O outro benefício é com o meio ambiente, porque você emite menos poluentes". 

O motor elétrico dos carros híbridos atua em duas fases: na ignição e quando o automóvel está em baixa velocidade: "É o carro que decide, dependendo da forma como estiver conduzindo, qual o motor que será utilizado naquele momento. O carro pode funcionar somente com o motor elétrico até 35 km/h, mas se você acelerar, e o carro perceber que você está pedindo mais potência, o motor a combustão vai entrar para poder auxiliar o motor elétrico", explica Adriana.

Outra grande novidade vem de um combustível ainda mais alternativo. Um ônibus que está em operação desde dezembro de 2010 tem o motor é movido a hidrogênio. Ele usa o hidrogênio como fonte de energia, e transforma esse combustível alternativo em eletricidade para alimentar o motor elétrico e suas baterias.

Ivan Regina, gerente de desenvolvimento e planejamento da EMTU explica como isso acontece: "Não há nenhum tipo de combustão a bordo do ônibus. O hidrogênio, entrando em contato com a água, fornece eletricidade que vai mover o motor elétrico. Então ele é um ônibus elétrico que uso o hidrogênio".

O ônibus movido a hidrogênio ainda é mais limpo e ecologicamente correto do que os carros híbridos.

"Nós recebemos nessa estação água e eletricidade e em um processo de eletrólise das moleculas de água, ou seja, o famoso H20, nós vamos partir o oxigênio que é devolvido a atmosfera. O H2 é separado, comprimido, filtrado e armazenado em tanques, onde os ônibus serão abastecidos com esse hidrogênio produzido", completa Ivan.

A performance do veículo é igual ou superior à dos ônibus convencionais movidos a diesel. Só com o uso do hidrogênio, tem autonomia de até 300 quilômetros. E, se for preciso, ainda consegue rodar mais uns 30 quilômetros com a energia reservada nas baterias. O veículo pode ser operado somente com a célula combustível, somente com as baterias ou utilizando os dois sistemas simultaneamente.

O combustível hidrogênio ainda é bem mais caro que o diesel. Mas, esse ônibus tem outros objetivos, além de preservar o meio-ambiente. A idéia por trás do projeto é trazer essa tecnologia para o Brasil. Além de nós, apenas outros quatro países possuem ônibus movidos a hidrogênio: Estados Unidos, Canadá, Alemanha e Japão.

As baterias de alta voltagem que alimentam os motores elétricos tanto do carro quanto do ônibus movido a hidrogênio são carregadas o tempo todo enquanto os veículos estão em trânsito.

Segundo Adriana, o contrário do que muito gente pensa, você não precisa ligar o carro na tomada para abastecer a bateria. Ela é carregada de 2 formas: Pela frenagem, onde 94% da energia utilizada nesse processo é convertida em energia elétrica que abastece a bateria ou pela dissipada pelo motor a combustão.

Fechando a galeria dos veículos que usam combustíveis alternativos, chegamos aos carros totalmente elétricos. Um modelo japonês foi o primeiro carro 100% elétrico, produzido em grande escala. Com autonomia de 160 quilômetros com uma única carga, ele atinge a velocidade máxima de 145 quilômetros por hora. Já outro modelo chamou a atenção de todo mundo. Até o Obama deu um empurrãozinho para que o elétrico pegasse... Ele já está à venda nas lojas dos Estados Unidos. Mas, por enquanto, a novidade não atraiu tanto a atenção dos norte-americanos... O único problema é que pouquíssimos países têm infraestrutura energética para abastecer uma frota de carros elétricos: não há energia elétrica suficiente para todos...

Se você quiser conhecer as últimas novidades de carros elétricos e híbridos que foram apresentados no último salão do automóvel e conhecer um pouco mais sobre suas vantagens, acesse os links que estão nessa página. Além disso, você vai conhecer um híbrido que tem mais de 350 cavalos de potência e novas propostas de carros elétricos que surgem mundo afora. Acesse e fique por dentro.

Página 1/4
<< < 1 2 3 4 > >>
Últimas notícias
Ver todas