Embed Apagar a luz Acender a luz Publicado em 16/09/2012 às 15h45
Copie e cole o código abaixo para compartilhar ou incorporar o vídeo.
<iframe src="http://olhardigital.uol.com.br/embed/etiqueta-movel-saiba-usar-o-smartphone-com-educacao/29108" frameborder="no" scrolling="no" width="460" height="290"></iframe>
FECHAR

Etiqueta móvel: Saiba usar o smartphone com educação

  • Mobilidade
  • redes sociais
  • Smartphones
Vídeos relacionados
Ver todos


Provavelmente você também faz parte deste grupo. 90% dos adultos brasileiros gostariam que as pessoas tivessem um pouco mais de educação ao utilizarem seus dispositivos móveis; seja no mundo virtual ou na vida real. Pelo menos é o que diz a pesquisa “Etiqueta Móvel”, encomendada pela Intel e realizada pelo instituto “Ipsos Observer” em oito países.

A ideia era entender como as pessoas estão utilizando os dispositivos móveis no seu dia-a-dia e como isso afeta suas vidas.

"'É uma obrigação da indústria e de nós que estamos por trás dos processadores que rodam em dispositivos móveis realizar este debate, já que estamos interessados em trazer cada vez mais recursos aos aparelhos. Mas, ao mesmo tempo, temos a responsabilidade de discutir o que isto significa no ponto de vista da sociedade", comenta Cássio Tietê, diretor de tablets e smartphones para América Latina da Intel.

Você sabia que quase metade dos adultos e adolescentes brasileiros compartilham informações online diariamente? Pois é; e entre as reclamações mais pertinentes deste levantamento está o compartilhamento excessivo nas redes sociais. 60% dos entrevistados acha que a galera está perdendo um pouco a noção. Mas, ao mesmo tempo, 40% admitem compartilhar informações pessoais diversas vezes ao longo do dia.

Engana-se quem pensa que este “mau hábito” é exclusividade brasileira. De acordo com a pesquisa, o uso indiscriminado dos dispositivos móveis também incomoda franceses, indonésios, chineses e australianos em patamares similares aos nossos; acima dos 90%.

Hoje, no Brasil, existem – em média – quatro dispositivos móveis por habitante no país. O número é grande! E é exatamente por isso que existe cada vez mais gente compartilhando e usando esses aparelhos onde quer que estejam.

"Já que cada vez mais as pessoas estarão portando um dispositivo móvel e não existe volta para este comportamento, é fundamental que se discuta como isto vai acontecer", comentou o diretor.

65% dos entrevistados brasileiros afirmaram que um dos principais motivos para compartilhar tanto é a liberdade de poder expressar opinião ou fazer declarações. Mas se falta discrição no ambiente online, a má educação se repete no mundo real. Nos celulares, por exemplo, os principais maus hábitos, segundo os brasileiros, são o uso do volume muito alto e falar ao telefone aos berros. Mas o uso desses aparelhos se tornou tão comum que o hábito está presente até mesmo nos lugares mais inusitados como banheiro, cinemas e até e funerais.

A questão é que essa é uma tendência sem volta. Mas a discussão abre a porta para nos policiarmos e avaliar se realmente estamos sendo coerentes e até éticos no uso desses dispositivos móveis que cada vez mais fazem parte das nossas vidas. E você, o que acha desse assunto? Deixe sua opinião nos comentários abaixo. Ah, aproveite também para conhecer mais dados curiosos sobre o brasileiro e a Etiqueta Móvel; o link está acima deste texto.

Página 1/198
<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 > >>
Página 1/4
<< < 1 2 3 4 > >>
Últimas notícias
Ver todas