Embed Apagar a luz Acender a luz Publicado em 12/02/2012 às 15h45
Copie e cole o código abaixo para compartilhar ou incorporar o vídeo.
<iframe src="http://olhardigital.uol.com.br/embed/confira-os-destaques-do-starcraft-ii-na-extreme-masters,-da-intel/24063" frameborder="no" scrolling="no" width="460" height="290"></iframe>
FECHAR

Extreme Masters, da Intel: os melhores jogadores do mundo se encontram aqui no Brasil

  • Campus Party
  • Games
  • Intel
  • intel extreme masters
Vídeos relacionados
Ver todos


Antonio Rivera, engenheiro de aplicações da Intel, diz que é a primeira vez que conseguem trazer esse campeonato para a América do Sul. Ele diz que há "coreanos, chineses, americanos, belgas, alemães, ou seja, os melhores jogadores do mundo estão aqui para competir com os brasileiros e mostrar esse esporte que já é uma febre em alguns países como Coreia, China, Estados Unidos e na Europa".

A princípio, apenas 2 brasileiros haviam se classificado para a etapa brasileira da competição, mas uma boa notícia de última hora colocou mais um jogador no nosso time. Vitor Ferreira se deu bem e foi pego de surpresa: "Meu adversário na classificatória me eliminou, tirando minha vaga. E aí, fiquei sabendo que ele não poderia comparecer. Aí eu pensei: que maravilha, devolveu minha vaga", brinca.

Além dele, outros dois jogadores brazucas participaram dessa disputa. Com apenas 19 anos, esta é a primeira vez que Renan Guilherme se classifica para um campeonato de nível mundial. Ele diz que está nervoso e quase não conseguiu dormir durante a noite, devido ao alto nível dos jogadores presentes: "Mas, espero conseguir fazer meu jogo e ganhar, obviamente", comenta.

O potiguar Aderson é o mais experiente entre os brasileiros nessa briga. Ele diz que fez uma preparação especial  para o Intel Extreme Masters, e chegou a treinar até 8 horas por dia. Ele explica que são 16 jogadores e que o campeão e o vice-campeão garantem vaga para a Alemanha. Ele diz que pegou "um grupo muito difícil, com 3 jogadores coreanos. Então, será complicado. Mas, estou com esperança e vou tentar mostrar o nível brasileiro para eles".

Isso mesmo, o grande temor não só dos brasileiros, mas de todos os outros competidores são eles, os coreanos, famosos por dominarem a maioria dos campeonatos de jogos de estratégia em tempo real.

Aderson explica que "os coreanos são os melhores, eles têm essa cultura de jogo disseminada há mais de 10 anos. Lá, as partidas de games para PC reúnem mais de 100 mil espectadores. Então, é um esporte eletrônico que eles abraçam", diz.

Brincadeiras à parte, aqui o negócio é muito sério! E a realização de uma etapa no Brasil mostra a importância dos games para o desenvolvimento tecnológico como um todo. Para Antonio, essa área é importante porque permite que muitas das novas tecnologias sejam testadas sem risco.

Aqui na Campus Party, além do campeonato de StarCraft 2, rolou também uma competição de League of Legends entre 20 jogadores brasileiros. E os visitantes não ficaram de fora. Os campuseiros puderam se divertir na área do Intel Masters na Campus Party. Teve até uma disputa de volta mais rápida neste simulador de Fórmula 1.

A decisão do Intel Extreme Masters aconteceu na noite deste sábado. Todas as partidas foram transmitidas por telões dentro do evento e comentadas, em tempo real, por especialistas em e-sports. Mais do que isso, o evento foi transmitido online para mais de 170 países.

Está curioso? Quer saber o que rolou nesta batalha? Confira e descubra se os brasileiros se deram bem nesta etapa ou se os coreanos dominaram todas as vagas disputadas para a grande final, em Hannover, na Alemanha. Acesse e confira na página da Intel no Facebook. O endereço está aí, junto dessa matéria.
Página 1/4
<< < 1 2 3 4 > >>
Últimas notícias
Ver todas