Holografia é uma das apostas para o futuro da TV

Recentemente, a gente conversou com uma das maiores especialistas em vídeo digital; a pesquisadora Vanessa Testoni nos adiantou que a próxima grande evolução do vídeo não será mais em relação à qualidade, muito menos ao falido 3D.

A novidade desta vez vem do Canadá. Antes mesmo de surgirem as primeiras telas holográficas, esta startup criou uma plataforma para satisfazer os mais ansiosos (e curiosos) e mostrar ao mundo o que a tecnologia holográfica vai nos trazer em um futuro muito breve. O projeto que pretendia arrecadar 50 mil dólares para sair do papel foi apoiado por mais de 250 pessoas e atingiu, até o momento, mais de 185 mil dólares no site de crowndfunding Kickstarter.

O Holus é uma plataforma em formato de pirâmide que converte conteúdo digital 2D em imagens holográficas. A ideia é que o formato ofereça o maior número de ângulos de visão possível; e pelo que pudemos ver nos vídeos de divulgação, os resultados são mesmo surpreendentes...

O revestimento em vidro, segundo os criadores, foi projetado para refletir uma quantidade específica de luz e assim melhorar a qualidade da imagem convertida. O mais legal é que não é necessário qualquer conhecimento técnico para usar o dispositivo; para ter o primeiro contato com a holografia basta baixar um dos aplicativos disponíveis para Androids e aparelhos com sistema iOS, da Apple, e pronto!

Além do entretenimento, dos games e das vídeos chamadas, o Holus foi também pensado para ser usado em contexto educativo. A possibilidade de interação com o conteúdo permite a criação de uma série de aplicações bem interessantes.

O usuário pode conectar a plataforma Holus com diversos dispositivos através das conexões Wi-Fi e Bluetooth embutidas no aparelho. Para interagir com a interface, ainda é possível acoplar o Leap Motion e brincar com a holografia através do reconhecimento de gestos.

Duas versões foram anunciadas. A Home Edition e a Holus Pro. Talvez a principal principais diferença da versão Pro é maior a entrada HDMI. Ambas as versões serão lançadas a partir de março do ano que vem. O modelo doméstico está sendo vendido por 658 dólares (quase 2200 reais); já a Holus Pro custa 846 dólares – 2700 reais. Para quem quiser ter o primeiro contato com a holografia e, claro, dinheiro não for problema, a oportunidade está aí. Mas o legal mesmo é a gente ter uma noção um pouco mais clara do que será o futuro das nossas TVs e monitores.



RECOMENDADO PARA VOCÊ