Embed Apagar a luz Acender a luz Publicado em 11/03/2012 às 15h45
Copie e cole o código abaixo para compartilhar ou incorporar o vídeo.
<iframe src="http://olhardigital.uol.com.br/embed/a-nuvem-como-otima-forma-de-economizar-dinheiro-e-impulsionar-empresas/24735" frameborder="no" scrolling="no" width="460" height="290"></iframe>
FECHAR

Novos negócios na nuvem: como aproveitar as vantagens da cloud computing

  • Cloud computing
  • crowdfunding
  • Negócios
  • Nuvem


Um pequeno escritório em São Paulo é um bom exemplo de como a computação na nuvem vem revolucionando a realidade de pequenas e médias empresas. Aqui, esses jovens desenvolvem um serviço online inédito no Brasil, que permite que fãs financiem shows dos seus artistas favoritos. O surgimento desta start-up só foi possível graças à "cloud computing", que reduziu muitos os custos do investimento inicial para a empresa conseguir sair do papel.

Heitor Prado, responsável pela área tecnológica da Ativa Aí, explica que "quanto mais acesso, mais rápido fica o servidor". Ele diz que outro ponto é o custo, porque hardwares e softwares são coisas caras mas com que ele não precisa mais se preocupar: "Meu custo cai em 3 vezes", comenta.

Esta talvez seja a principal vantagem da nuvem para esses novos negócios: pesa menos no bolso. Para fazer esse mesmo negócio, em outros tempos, esse pessoal teria que investir num servidor. Só para preparar a máquina para funcionar, iria levar quase duas semanas. E para mantê-la funcionando 24 horas por dia, conectada à internet, iria custar cerca de R$2 mil por mês. Usando a computação na nuvem, o equivalente a essa mesma estrutura sai por cerca de R$70 por mês e a operação pode começar imediatamente. Também dá para aumentar a estrutura na hora que for necessário.

Diego Dias, diretor de tecnologia do Get Ninjas, diz que "as startups têm um plano de crescimento e, em geral, elas são bem agressivas com esse plano. E a escalabilidade da cloud computing possibilita que você cresça muito rápido sem ter os problemas de tempo de socilitação de um outro servidor, caso necessário, e também de custo".

Heitor explica que o ponto mais atrativo da cloud é não precisar bancar uma estrutura sem ter a necessidade de possuir um servidor no dia-a-dia. Ele diz que há dias com 50 mil acessos e dias com 10 mil: "A própria cloud computing verifica se eu estou tendo mais acessos e aumenta a velocidade, disponibilizando mais memória, mais processador e mais largura de banda", diz.

Além do baixo investimento e da escalabilidade imediata, a computação na nuvem permitiu o surgimento de novos negócios, como o caso das locadoras de vídeo virtuais, a exemplo da Netflix. Nos Estados Unidos, o jornal The New York Times digitalizou rapidamente seus mais de 150 anos de história em tempo recorde, tudo graças à computação na nuvem.

Mas, os serviços na nuvem vão além do armazenamento de dados. Você pode contratar, por exemplo, uma "Plataforma como Serviço" ou um "Software como Serviço". Diego nos explica: "A empresa já te disponibiliza o software final". Ele cita como exemplo o Gmail, que é cloud computing e é "Software como Serviço".

Diego explica que "existem uma série de serviços que são disponibilizados por empresas que, anteriormente, teriam que ser desenvolvidos em casa, ou seja, o custo e o tempo de desenvolvimento seriam muito maiores. Então, hoje tem uma série de pacotinhos de software como serviço que eu uso em meu site, conseguindo colocar o site no ar de uma forma muito mais rápida".

Se você tem uma idéia para um negócio novo, pode apostar, o melhor caminho para começar é pela nuvem. Confira um test-drive que fizemos com os principais serviços gratuitos de armazenamento na Nuvem. Veja, também, como o mercado brasileiro está reagindo à chegada de uma grande multinacional do setor. Acesse e confira!
Últimas notícias
Ver todas