Embed Apagar a luz Acender a luz Publicado em 27/04/2012 às 18h01
Copie e cole o código abaixo para compartilhar ou incorporar o vídeo.
<iframe src="http://olhardigital.uol.com.br/embed/review-em-mass-effect-3,-suas-escolhas-influenciar-em-tudo-e-em-todos/25850" frameborder="no" scrolling="no" width="460" height="290"></iframe>
FECHAR

Review: em Mass Effect 3, suas escolhas podem influenciar em tudo e em todos

  • game


Quanto aos gráficos e a jogabilidade, não há muitas diferenças dos primeiros títulos. As principais mudanças ficam por conta dos melhoramentos disponíveis para Shepard e sua equipe: eles agora estão mais ágeis e podem recorrer a um excelente catálogo de armamentos e acessórios, que também estão sujeitos a alterações feitas pelo jogador. Aqui, o que vale lembrar é que as armas agora representam peso e interferem um pouco na mecânica de combate. Outro detalhe é que, às vezes, os comandos não respondem ao que você quer fazer de verdade, como se esconder em uma cobertura quando o que você precisa é correr próximo a uma barricada ou parede, por exemplo. Contudo, essas falhas não são tão notáveis, e não causam grandes prejuízos no seu desempenho.

Vale lembrar que os minijogos para hackear portas e cofres não estão mais presentes em Mass Effect 3. Entre outras novidades está a possibilidade de cumprir ou não as missões paralelas ao objetivo principal. Apesar de não serem obrigatórias, explorar planetas desabitados e galáxias distantes pode ser essencial para o comandante Shepard fundir alianças maiores e, assim, erguer um exército mais poderoso na luta contra os Reapers. Aliás, tudo que você encontra serve de base para melhorar suas tropas. A dica é ficar atento aos marcadores no mapa intergaláctico da Normandy e estudar as opções que mais podem render upgrades.

Uma inclusão que também merece destaque é o modo multiplayer, que se mostrou bastante competente. A modalidade é exclusivamente cooperativa e online. Você entra na pele de um soldado que, aliado a até três outros jogadores, deve derrotar vários tipos de inimigos com grau de dificuldade crescente enquanto a sua equipe realiza missões específicas, como hackear um computador ou ativar servidores. Apesar de não ter nenhum detalhe da trama ou dos personagens, o multiplayer afeta diretamente a história principal, já que o desempenho dos recrutas durante as batalhas pode facilitar ou dificultar o contato de Shepard com outros aliados.

Mas nem tudo são flores em Mass Effect 3. Com as boas críticas na imprensa especializada, veio a revolta de alguns fãs. O motivo seria justamente a necessidade de terminar os módulos online do multiplayer para que Shepard e o planeta Terra tivessem um "final feliz", ao contrário dos fins mais trágicos, obtidos sem precisar jogar conectado à internet. Os fãs também afirmaram que uma série de perguntas dos primeiros games ficaram sem respostas, e que os finais mais tristes em nada acrescentaram para fechar a trilogia de forma conclusiva. Diante disso, a BioWare disponibilizou um DLC gratuito que explica as lacunas deixadas nos títulos anteriores, mas afirma também que não vai alterar nenhum dos encerramentos - por mais iguais que eles pareçam.

Mass Effect 3 tem tudo para estar na lista dos melhores games de 2012. Os finais, agradando ou não, são feitos a partir das decisões do jogador no decorrer da história. Em uma aventura como a do comandante Shepard, não adianta prestar atenção apenas aos momentos finais, pois a ação acontece mesmo no desenrolar da trama, onde suas escolhas irão influenciar em tudo e todos. Tenha em mente que planetas podem ser salvos, nações inimigas serão aliadas, e que muitos amigos vão morrer no campo de batalha.
Últimas notícias
Ver todas