Embed Apagar a luz Acender a luz Publicado em 13/02/2011 às 16h45
Copie e cole o código abaixo para compartilhar ou incorporar o vídeo.
<iframe src="http://olhardigital.uol.com.br/embed/tendencias-para-2011-o-que-esperar-da-tv-3d-e-do-blu-ray/16383" frameborder="no" scrolling="no" width="460" height="290"></iframe>
FECHAR

Tendências para 2011: o que esperar da TV 3D e do Blu-Ray

  • Blu-Ray
  • Tv 3D
Vídeos relacionados
Ver todos


Portanto, essa é  uma tecnologia que, na nossa visão, não deve ir muito longe. A não ser que alguém consiga criar, de fato, um televisor 3D que dispense os óculos.

Blu-Ray

Já faz 3 anos que os discos Blu-Ray chegaram ao mercado consumidor. Mas, até agora, eles não estouraram. Ainda são raras as casas brasileiras que têm um tocador de Blu-Ray. E são duas as explicações: a primeira é o preço, uma vez que os aparelhos chegam a ser até cinco vezes mais caros que os DVDs; outra razão é a escassez de títulos nas locadoras, pois só nos últimos meses começaram a aumentar os acervos disponíveis para locação.

E, para quem resolver comprar o disco, a diferença de preço também é enorme: um filme em DVD, custa, em média, entre R$ 20 e R$ 40 no varejo. O mesmo título em Blu-Ray não sai por menos de R$ 70.

Por essas e por outras, o Blu-Ray é uma das tecnologias sobre as quais nós temos dúvidas. Será que ele vai vingar?

Últimas notícias
Ver todas