Testamos o Xperia Z5 Premium: o Android mais caro do Brasil justifica o preço?

O Xperia Z5 Premium está no Brasil. O aparelho de R$ 4,7 mil chegou como o smartphone Android mais caro do país, valor justificado, em parte, pela tela 4K que o celular ostenta, enquanto todos os seus concorrentes ainda trazem um painel 2K ou Full HD.

Mas o produto justifica este preço? É o que vamos descobrir nesta análise.

Tela

O Xperia Z5 Premium tem como sua característica mais marcante o fato de ser o primeiro smartphone do mundo a apresentar uma tela 4K, e isso faz com que o aparelho seja diferente de tudo que há no mercado brasileiro pelo menos em um aspecto, concentrando mais de 800 pixels por polegada na sua telinha de 5,5 polegadas.

Pode parecer muito, mas na prática a diferença é bem pouca. Praticamente tudo no celular é exibido em 1080p, com o intuito de economizar bateria. Apenas em alguns casos o conteúdo é mostrado em 4K, e na maior parte do tempo você está limitado ao convencional Full HD.

Outro problema é que a quantidade de pixels na tela é apenas um dos fatores que determinam a qualidade de uma tela, e em painéis pequenos como o dos smartphones, ela é menos determinante. Brilho, contraste e fidelidade nas cores são outros pontos tão importantes quanto. Apesar de o Xperia Z5 Premium ter um display chamativo, que se sai bem nestes quesitos, ele não chega a impressionar tanto quanto os Galaxy S7 e Note 5 da Samsung.

Desempenho

A tela pode não ser tudo o que promete, mas o aparelho em si é bastante parrudo em termos de configurações, o que garante um bom desempenho. O modelo conta com um processador Snapdragon 810, que era o top de linha da Qualcomm no ano passado, quando o Xperia Z5 Premium foi revelado, com 3 GB de memória RAM.

Isso significa que o Z5 Premium aguenta o tranco em todas as tarefas mais pesadas às quais um smartphone pode se submeter. Jogos não são problema e até mesmo o uso para realidade virtual com o Cardboard do Google se beneficia da qualidade do processador.

No entanto, há duas contrapartidas. A primeira é que a bateria de 3.600 miliamperes-hora não acompanha o desempenho. Em uso intenso, o celular tende a descarregar em cerca de 5 horas, por mais que a Sony prometa dois dias de duração. Isso é reservado a quem usa os modos de economia de bateria, que reduzem significativamente o consumo quando o aparelho está em repouso. O outro problema é uma tendência ao aquecimento do dispositivo quando ele está executando tarefas muito pesadas.

Outro ponto importante a ser considerado é que, apesar de ser bastante rápido, o Z5 Premium tem desempenho similar a outros modelos que podem ser encontrados com preços muito menores no Brasil, como é o caso do Moto X Force, do LG G4 e o Galaxy S7.

Design

O celular da Sony segue o design típico dos aparelhos da empresa, com uma traseira plana, com laterais levemente curvas que facilitam a pegada do smartphone, mesmo com a tela de 5,5 polegadas, que tornam o modelo maior do que o normal. Como os outros aparelhos da empresa, o aproveitamento da parte frontal do modelo poderia ser melhor, com um excesso de bordas ao redor da tela.

A empresa utiliza um vidro espelhado na parte de trás do modelo, que, ao mesmo tempo em que faz o aparelho se destacar, também faz com que o celular seja bastante escorregadio na palma da mão e junte impressões digitais com muita facilidade. É um problema que o Galaxy S7 também enfrenta, já que também aposta no acabamento de vidro.

Há outras decisões de design questionáveis em relação às cores. O aparelho que recebemos para testes tenta imitar o ouro em vez de apostar em um tom dourado mais delicado como o do iPhone 6s. Mesmo a opção prateada ainda é muito chamativa, apesar de ser a alternativa de gosto menos duvidoso.

Câmera

O Xperia Z5 Premium tem uma câmera similar à do Z5 convencional, considerada uma das melhores do ano passado, que se destacou pela capacidade de fazer boas fotos e vídeos até em condições ruins de iluminação. O foco é muito rápido, o que favorece bastante a fotografia.

A câmera traseira de 23 megapixels com abertura f/2.3 é bastante eficiente, capaz de compensar situações ruins de luz e fazer fotos com pouco ruído. A única desvantagem é que o aparelho não conta com estabilização óptica de imagem, e faz o trabalho de estabilização por software, que não é perfeito. Na hora de registrar vídeos, é comum perceber tremores.

No fim das contas, mesmo com algumas falhas, a câmera é uma das melhores entre os smartphones, fazendo fotos excelentes e sendo capaz de registrar vídeos em 4K, que é uma das poucas situações em que a tela de alta resolução é preenchida em sua totalidade.

Conclusão

O Xperia Z5 Premium é um ótimo smartphone, um dos melhores do mercado. Ele traz bom desempenho, câmera excelente e uma tela de altíssima resolução, mas está longe de justificar o preço. O painel 4K, que é o principal diferencial em comparação com a concorrência não compensa em custo-benefício. O Xperia Z5 padrão, com uma tela mais simples, acaba sendo uma opção melhor por ser mais barato.

Se levarmos em conta os aparelhos da concorrência, o Z5 Premium, fica na sombra de outros modelos mais equilibrados, como é o caso do Galaxy S7, do Moto X Force e do LG G4, que podem até ser inferiores em alguns aspectos, mas podem ser encontrados por preços muito mais honestos do que os R$ 4,7 mil do Z5.



RECOMENDADO PARA VOCÊ