Qual a diferença entre uma VPS e uma VPN?

Apesar de terem nomes parecidos, VPSs e VPNs não são a mesma coisa. Na verdade, as duas siglas possuem significados bem diferentes. Quer saber para que serve cada uma delas? Nós explicamos.

VPS é a sigla para Virtual Private Server, ou Servidor Virtual Privado, em português. A VPS é uma técnica que usa a virtualização para dividir um servidor físico em diversos servidores virtuais. Um mesmo hardware pode ser repartido em vários servidores, de maneira que cada um tenha suas próprias características e capacidades, operando como um servidor independente, com processamento, tráfego, RAM e espaço em disco separados.

Isso garante autonomia às empresas na hora de configurar um sistema conforme suas necessidades, e aos sites, já que as páginas ficam hospedadas em um ambiente protegido. A privacidade também é garantida, o que pode diminuir as preocupações com segurança.

  • Para quem é indicada?

A VPS é indicada para quem precisa de um servidor que não seja tão grande e possa dividir espaço (físico) com outras empresas. Isso garante um serviço de qualidade por um valor mais baixo do que o cobrado por um servidor exclusivo.

Entenda melhor o conceito no vídeo abaixo (em inglês):

VPN é a sigla para Virtual Private Network, ou Rede Virtual Privada. O objetivo é permitir o tráfego de dados de maneira segura. Bastante conhecida por garantir o anonimato dos usuários, a VPN mantém seguros os dados enquanto eles trafegam pela rede. Ela também é usada para que usuários consigam acessar uma rede mesmo não estando fisicamente próximos dela, como, por exemplo, um funcionário que consegue acessar a rede interna de sua empresa mesmo trabalhando de casa.

Na prática, uma VPN pode permitir a utilização de redes públicas de maneira segura, já que permite que as informações transitem com proteção.

  • Para quem é indicada?

As VPNs podem ser usadas tanto por empresas que desejam que seus dados sejam transmitidos de forma segura como por usuários comuns, que podem garantir a segurança na navegação, “mascarar” seus IPs para impedir possíveis bloqueios por região e se certificar de que permaneçam anônimos.

Saiba mais sobre as VPNs:





RECOMENDADO PARA VOCÊ