Hackers deixam cidade de 1,6 milhão de habitantes em estado de emergência

Pode não ter sido a invasão de sistema mais perigosa da história, mas possivelmente foi uma das mais barulhentas: na madrugada de sexta-feira para sábado, um grupo de hackers manteve as 156 sirenes de emergência da cidade de Dallas, nos EUA, ligadas por 90 minutos. Segundo a Reuters, o barulho só parou depois que engenheiros desligaram manualmente os sistemas de rádio das sirentes.

Falando aos repórteres do site, o gerente de emergências da cidade, Rocky Vaz, informou: "A essa altura, sabemos com um grau elevado de confiança que alguém de fora dos nossos sistemas entrou lá e ativou nossas sirenes". Segundo, ele, foi "um incidente muito, muito raro" e uma das maiores invasões a sistemas públicos de emergência na história.

Naturalmente, o acionamento errático das sirenes de emergência gerou uma onda de preocupação, desconfiança e, em seguida, humor no Twitter. Os engenheiros de sistemas da cidade já acionaram o Comitê Federal de Comunicações para auxiliar na investigação do caso, mas, por enquanto, ainda não é possível determinar quem foram os responsáveis pela invasão.

De acordo com uma representante da prefeitura, o ataque foi feito por alguém que mora na região. Por conta dele, o sistema de emergências da cidade ficou desligado por mais de 24 horas até a noite de domingo, quando os avisos foram normalizados.





RECOMENDADO PARA VOCÊ