Pesquisadores criam sistema que permite destravar smartphone com os lábios

Um grupo de pesquisadores da Hong Kong Baptist University desenvolveu um sistema de segurança que mistura senhas tradicionais e biometria. Chamado de "lip motion password", o sistema consegue identificar o movimento dos lábios do usuário enquanto ele fala uma senha para destravar o smartphone.

O sistema utiliza uma câmera para detectar a forma, textura e os movimentos dos lábios do usuário enquanto ele enuncia sua senha. De acordo com Cheung Yiu-ming, o principal desenvolvedor do sistema, não é nem mesmo necessário que o usuário fale sua senha: apenas mover os lábios como se estivesse falando é suficiente.

Antes de funcionar, o sistema passa por uma fase de treinamento: é necessário que o usuário "fale" sua senha 10 vezes olhando para a câmera para que ele aprenda a identificar seus lábios. Em entrevista ao Digital Trends, Cheung diz que "a mesma senha falada por duas pessoas é diferente e o sistema de aprendizado é capaz de diferenciá-las. Um impostor seria rejeitado pelo sistema".

Duas vezes mais seguro

Embora técnicas biométricas de segurança sejam cada vez mais usadas, elas têm uma desvantagem com relação às senhas: não podem ser mudadas. Se alguém conseguir criar uma réplica da sua impressão digital, por exemplo, você pode até usar outro dedo, mas o que foi replicado nunca mais poderá ser usado com total segurança, como aponta o The Stack.

Com isso, o sistema de Cheung possibilitaria combinar o melhor dos dois mundos: um fator biométrico com uma senha que pode ser mudada. Falando ao South China Morning Post, o desenvolvedor comentou que o sistema também transpõe barreiras linguísticas: "Você pode usar inglês, cantonês ou mandarim tradicional... você pode até imitar um barulho de pássaro, se quiser". 

Segundo o pesquisador, o sistema apresenta uma vantagem considerável com relação a sistemas de identificação de voz: ele pode funcionar mesmo em ambientes barulhentos. Por outro lado, ele depende de luz, já que o rosto do usuário precisa estar bem iluminado para que o sistema possa identificar o movimento de seus lábios. Cheung não soube dizer ao jornal chinês se sua criação poderia ser enganada por um vídeo do usuário falando sua senha, embora ressalte que ela deve ser associada a outros sistemas de segurança.

Validar pagamentos e destravar a tela de dispositivos eletrônicos são apenas algumas das possíveis aplicações desse sistema. Cheung disse ainda que predente ter alguma tecnologia comercial patenteada nos EUA até o final de 2017. 





RECOMENDADO PARA VOCÊ