O que é criptografia?

Entenda como funcionam os processos de segurança dos dados na computação

Links:
Como ter privacidade no novo Facebook?
Dicas para compras seguras
Cartilha com dicas sobre privacidade

Talvez você nunca tenha ouvido falar, mas saiba que ela faz parte da sua vida digital já há algum tempo. De origem grega, a palavra “criptografia” pode ser traduzida como “escrita escondida”. Literalmente, a criptografia é a técnica em que a informação transmitida pode ser transformada da sua forma original para outra impossível de ser identificada; a intenção é que apenas o destinatário certo e com a chave específica possa ter acesso àquela informação.

No passado, egípcios, gregos e romanos usaram a criptografia para evitar que suas mensagens caíssem em mãos erradas. Hoje em dia, o problema é o mesmo, mas a história é outra. A tecnologia usa a criptografia para que a troca de informações online seja cada vez mais segura. O conceito é o mesmo: codificar mensagens para assegurar a integridade da informação.

Na computação, o que define o grau de segurança de uma criptografia é a quantidade de bits aplicados à codificação. Começando do básico, uma chave de oito bits é capaz de gerar 256 combinações diferentes. Hoje, a maioria dos algoritmos de criptografia possuem chaves de 128 bits, o que já é bastante seguro. Em 1996, especialistas estimaram que fosse necessário uma chave de 90 bits para proteger as comunicações até 2016. E, uma chave de 128 bits é cerca de 275 milhões de vezes mais difícil de ser quebrada do que uma de 90 bits.

Existem dois tipos de criptografia: simétrica e assimétrica. A primeira é quando emissor e receptor possuem a mesma chave, que é capaz de codificar ou traduzir mensagens. Este é o método aplicado no envio de e-mails, por exemplo. Já a criptografia assimétrica utiliza duas chaves diferentes: uma pública e outra privada. A única capaz de traduzir a informação é a chave privada, assim, apenas o receptor pode traduzir o que qualquer um pode codificar. Este é o método aplicado às senhas de cartão de crédito.

A criptografia é indispensável para a troca de informações na internet. Mas apesar de tanta segurança, só esta tecnologia não é capaz de garantir segurança absoluta. Sempre vai existir alguém tentando desenvolver técnicas para quebrar essas chaves; é exatamente por isso que novas técnicas são criadas a cada dia. Além da criptografia, é importante o usuário saber usar a internet e suas ferramentas de forma segura. Aqui no Olhar Digital você encontra uma série de dicas para navegar com segurança e garantir sua privacidade. Confira e mantenha-se seguro!



RECOMENDADO PARA VOCÊ