Quase ninguém quer comprar o Project Scorpio ou o PS4 Pro, diz estudo

A Sony e a Microsoft deram uma guinada radical no ciclo de gerações de seus consoles lançado (ou anunciando, no caso da Microsoft) versões mais avançadas de seus consoles atuais. O PS4 Pro e o Project Scorpio. No entanto, de acordo com um estudo realizado pela Nielsen, muito poucos gamers estão interessados em comprar esses consoles de "meia-geração".

O estudo (pdf) entrevistou mais de duas mil pessoas nos EUA com idade acima de 13 anos, divididas igualmente entre homens e mulheres. Esse grupo de mais de duas mil pessoas incluia tanto pessoas que têm o hábito de jogar videogames quanto pessoas que não costumam jogar.

O primeiro dado interessante é que, dentre os gamers, apenas 27% já tinham ouvido falar do PS4 Pro, e sobre o Project Scorpio, atualização do Xbox One que deve ser anunciada na E3, só 14% tinham ouvido falar. A intenção de compra, naturalmente, também não foi alta: só 15% disseram ter interesse em comprar o PS4 Pro, e 13% afirmaram ter interesse em comprar o Project Scorpio (ou praticamente todo mundo que tinha ouvido falar no console).

Consoles na frente

Por outro lado, 47% dos gamers afirmou preferir os consoles como principal plataforma para jogos. PCs ficaram em segundo lugar, com 27%, praticamente empatados com smartphones e tablets, os preferidos dos outros 26%.

Dentre os consoles, o mais reconhecido foi o Playstation 4, tanto pelos gamers (77%) quanto pela população em geral (69%).O PS4 também era o console que a maior parte dos entrevistados pretendia comprar no futuro próximo. O Xbox One ficou logo atrás, seguido pelo Nintendo Switch, que foi lançado há poucos meses. 

Uma divisão clara entre os gamers que preferem consoles e os que preferem PCs aparece em um quesito específico: a preferência por jogos físicos ou digitais. Dentre os gamers que usam consoles, 61% disseram preferir comprar jogos físicos; para os jogadores que usam PCs, porém 75% disseram preferir jogos digitais, o que faz sentido, já que eles têmm acesso a plataformas como a Steam.

Segundo o The Verge, a situação é um pouco preocupante para aa Sony e a Microsoft: os novos consoles das duas podem acabar competindo por um mercado bem pequeno. E mesmo assim, os gamers que costumam ser mais exigentes com seu equipamento frequentemente preferem adquirir um PC mais potente.