Capitais brasileiras têm média de um celular roubado por minuto

Não precisa ser nenhum gênio para saber que o roubo de celulares é uma prática que tem se tornado cada vez mais comum, infelizmente. Uma pesquisa da corretora Bem Mais Seguro coloca em perspectiva a incidência deste crime nas principais capitais brasileiras: são 63 smartphones roubados a cada hora, quando somadas as ocorrências em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

A pesquisa leva em consideração os números resultantes de um cruzamento de dados das Secretarias de Segurança Pública dos estados, IBGE, registros do site Onde Fui Roubado e estatísticas internas da corretora. Foram avaliadas as ocorrências durante o primeiro semestre do ano.

O estudo indica que, mesmo com uma população total bastante menor do que São Paulo, o Rio de Janeiro é campeão na prática do roubo de celulares. Foram 27 smartphones roubados por hora durante o 1º semestre de 2015 na capital fluminense. São Paulo não fica muito atrás em números absolutos, registrando 26 roubos por hora. No entanto, como a população também é bem maior, este valor é um pouco mais diluído. Belo Horizonte tem 6 roubos por hora, enquanto Porto Alegre tem apenas 4.

Quando considerados o volume de roubos por quantidade de habitantes, o estudo chegou à estatística de roubos de celular per capita. O Rio registra 37 casos a cada mil habitantes, lidera com folga novamente. Porto Alegre fica na vice-liderança com 24 registros, enquanto Belo Horizonte aparece em seguida com 22. São Paulo fecha o ranking com 19 ocorrências.

Para variar, o Rio de Janeiro também lidera o ranking de prejuízo médio com roubo de smartphones, com perda de R$ 1.673, seguido pela capital paulista com R$ 1.157. Belo Horizonte e Porto Alegre tem números mais modestos: R$ 879 e R$ 825, respectivamente.

Reprodução





RECOMENDADO PARA VOCÊ