Emojis são usados como prova em tribunal

Cuidado, os emojis que você envia podem ser usados contra você no tribunal. Pelo menos foi isso que aconteceu com um casal em Israel que estava procurando um imóvel para alugar.

O locador do imóvel e o casal estavam trocando mensagem há um tempo quando enviaram um texto com os seguintes emojis: ReproduçãoReprodução. Pensando que o negócio estava fechado, o locador retirou o anúncio de aluguel do ar; no entanto, o casal parou de retornar as mensagens.

O proprietário, então, processou os dois dizendo que tinha confiado em suas mensagens como uma indicação de que o negócio estava fechado. “Bom dia Reprodução interessados na casa Reprodução só precisamos discutir os detalhes ... Quando é um bom momento para você?", dizia a mensagem.

O juiz concordou com o locador e determinou que o casal pagasse US$ 2.200. Segundo a determinação, “esses ícones transmitem grande otimismo. Embora essa mensagem não constitua um contrato vinculativo entre as partes, a mensagem levou o locador a achar que os réus tinham interesse em alugar o imóvel”.

No entanto, o advogado com experiência em lei de mídia social Bradley Shear não concorda com a decisão. Segundo ele, apesar de o emoji indicar algo positivo, o contrato ainda não tinha sido assinado. Mas interpretar emoji em um tribunal é algo que deve se tornar cada vez mais comum.

Em 2015, por exemplo, um adolescente de Nova York foi preso depois de postar um status no Facebook com um emoji de uma arma apontado para um emoji de um policial. Mesmo esse caso está aberto para interpretações: uma arma apontada para qualquer coisa tem um significado negativo, mas é complicado diferenciar uma "verdadeira ameaça" de algo que um garoto de 17 anos colocou como uma espécie de piada.

[Mashable]





RECOMENDADO PARA VOCÊ