Informações de usuários do Facebook não poderão ser usadas para vigilância

O Facebook atualizou sua política para impedir que desenvolvedores utilizem as informações de usuários para ferramentas de vigilância. A decisão veio depois de a rede social ser criticada por alimentar programas de monitoramento da polícia em Oakland, na Califórnia.

“Hoje estamos atualizando nossa política no Facebook e no Instagram para explicar mais claramente que os desenvolvedores não podem usar dados obtidos conosco para criar ou fornecer ferramentas usadas para a vigilância”, explica Rob Sherman, vice-diretor de privacidade do Facebook.

A plataforma permite que os desenvolvedores acessem dados de feeds públicos, usados para compreender tendências e eventos públicos. Um dos desenvolvedores usou essas informações para criar uma plataforma de monitoramento que rastreava ativistas.

A medida foi comemorada por entidades que defendem a privacidade dos usuários.

Via CNET





RECOMENDADO PARA VOCÊ