Robô BB-8 do novo Star Wars vira brinquedo que 'patrulha' a casa

O BB-8, robô redondo que será parte do novo filme da série Star Wars que estreia no fim do ano, já virou um brinquedo. O personagem virou uma esfera que pode ser controlada por smartphone, graças a união entre a Disney e a empresa de robótica Sphero.

O robô responde ao smartphone como um controle remoto, mas também é capaz de receber comando de vozes como o de ir patrulhar. Neste caso, o BB-8 miniatura começa a se locomover de forma autônoma procurando por inimigos.

O brinquedo também conta com um recurso bem interessante de realidade aumentada. Ao apontar a câmera do celular para o BB-8, ele exibe, na tela do smartphone, uma mensagem holográfica projetada a partir da sua cabeça.

Reprodução 

Por dentro, ele é basicamente a mesma esfera robótica que a Sphero já tinha apresentado há algum tempo, com o diferencial de ter uma cabeça flutuante. Ela se mantém no topo do robô graças a um engenhoso esquema de imãs. Outro diferencial em relação à outra esfera da empresa é o fato de o robô ser carregado por meio de indução magnética, o que significa que não é necessário conectá-lo a um cabo; basta colocá-lo em cima de um estande.

O BB-8 será lançado nesta sexta-feira, 4 de setembro, pelo preço sugerido de US$ 150 (quem sabe quanto isso vai virar no Brasil?). O valor é considerado caro para um brinquedo, mas a Sphero diz que ele é mais do que apenas isso: ele é um produto tecnológico que deverá ficar melhor com o passar do tempo, com algumas atualizações.

 

Parceria com a Disney

O projeto de esfera robótica da Sphero parece conveniente demais para a Disney? Isso é porque não é nenhuma coincidência a parceria entre as duas empresas. A união começou há 18 anos, quando a Sphero era parte do programa de aceleração de startups da Disney. O CEO da Disney rapidamente se tornou um mentor e acabou designando a equipe a desenvolver o BB-8.

Rob Maigret, diretor criativo da Sphero, também era um dos mentores na Disney Accelerator, e foi assim que se juntou à startup, que tem como visão criar “robôs conectados para entretenimento”.  A visão de “conectado” da empresa é além de ligado ao Wi-Fi, porém: “conectados a nós, conectados à Internet, eles se tornam conscientes, e seu propósito fundamental é se relacionar conosco”.

Via TechCrunch 





RECOMENDADO PARA VOCÊ