Samsung anuncia chegada do Galaxy S8 ao Brasil custando a partir de R$ 4.000

Menos de um mês após a apresentação do Galaxy S8 em Nova York, a Samsung fez um evento em São Paulo para anunciar a chegada da sua nova família top de linha ao Brasil. O S8 será vendido pelo preço de R$ 4.000, enquanto sua versão maior e melhor, o S8+, custará R$ 4.400. Os aparelhos estarão à venda a partir de 12 de maio.

Os dispositivos têm o que a Samsung chama de "tela infinita": seus displays Super AMOLED de 5,8 e 6,2 polegadas quase não têm bordas em volta. Também por esse motivo, são os primeiros Galaxy a não ter o botão Home ou os botões capacitivos na parte da frente: eles foram substituídos por botões virtuais. O sensor biométrico do aparelho, por sua vez, foi deslocado para a traseira, ao lado da câmera, para ser usado com o indicador.

Especificações

A diferença entre o Galaxy S8 e o S8 Plus fica basicamente por conta do tamanho. A versão do celular que chega ao Brasil usa um processador Exynos 8895 e 4 GB de RAM, que serão responsáveis por rodar o Android 7.0. As configurações tornam o S8 um dos celulares mais rápidos do mundo.

Em termos de memória, os novos Galaxy virão em opções de até 64 GB de armazenamento, com espaço para cartão microSD. Os dois aparelhos terão tela com resolução de 1440 por 2960 pixels; a proporção de 18,5:9 (ou 37:18, se preferir números inteiros) é incomum e pode incomodar com barras pretas laterais ao rodar vídeos na Netflix ou no YouTube, mas favorece a execução de dois aplicativos dividindo a tela. A câmera traseira tem 12 MP e é capaz de gravar vídeos em 4K. O dispositivo frontal, por sua vez, tem sensor de 8 MP.

O botão Home físico, tão tradicional de todos os celulares da Samsung até hoje, finalmente deu adeus. No lugar, a empresa optou por um botão virtual, que é adotado pela maior parte da concorrência. No caso do S8, o botão é capaz de reconhecer diferentes níveis de pressão e oferecer um feedback tátil similar ao do iPhone 7, mesmo que a tela não se mova.

O celular tem saída para fone de ouvido e, mesmo assim, possui certificação IP68 de resistência contra água. O dispositivo também traz recursos interessantes de biometria: ele tem um scanner de íris que permite desbloquear o smartphone com os olhos e capacidade de reconhecimento facial, o que permite que o dispositivo só seja desbloqueado quando o rosto de seu usuário for reconhecido.

Outras novidades interessantes são: possibilidade de reproduzir áudio em dois fones Bluetooth ao mesmo tempo, suporte ao Samsung Pay - plataforma que permite o pagamento utilizando o smartphone -, e o carregamento sem fio. Nesse último caso, é provável que o carregador sem fio seja vendido separadamente.

Há também outra sutil diferença entre os dois: o tamanho da bateria. No S8, o componente tem 3.000 mAh de capacidade, enquanto que a bateria do S8 Plus tem 3.500 mAh.

Sem Bixby

A Samsung já havia antecipado que, no lançamento, o assistente Bixby estaria disponível apenas em coreano; a compatibilidade com o idioma inglês deve chegar apenas em junho. A versão brasileira do celular não será compatível com o recurso, por enquanto. A Samsung informa que o sistema em português ainda está em desenvolvimento e não dá um prazo para que isso seja concluído.

O Galaxy S8 brasileiro, no entanto, ainda mantém o botão dedicado a chamar o assistente, mesmo que a função esteja inativa. A empresa já havia prometido que seria permitido remapear a funcionalidade do botão para que seja possível usá-lo para outras coisas, como abrir o app de câmera.





RECOMENDADO PARA VOCÊ