Apple conquistou 40% do mercado de fones sem fio desde o lançamento dos AirPods

Os AirPods, recém-lançados fones sem fio da Apple, podem ser caros, quase impossíveis de se consertar, caríssimos de se substituir, facílimos de se perder e difíceis de se encontrar. Mesmo assim, eles deram à empresa um grande sucesso comercial. Mais de 40% dos fones sem fio vendidos online desde o lançamento dos AirPods foram da Apple.

A informação é de um relatório da empresa de pesquisa de mercado Slice Inteligence. Desde que foram lançados, os AirPods responderam por 26% das vendas online de fones sem fio. Ou seja, um em cada quatro fones sem fio vendidos pela internet foi AirPod. Antes dessa data, a marca que liderava o mercado era a Beats com 24,1% das vendas. Mas, mesmo após os AirPods chegarem ao mercado, a Beats seguiu respondendo por 15,4% do mercado.

Reprodução

Como a Beats também é uma marca que pertence à Apple, a empresa da maçã praticamente dominou a venda de fones sem fio durante o período de Natal de 2016. Ao todo, mais de quatro em cada dez fones de ouvido sem fio vendidos online nesse período foram da Apple, de acordo com o relatório.

Outros destaques

Todo o mercado de fones sem fio ganhou com o lançamento dos AirPods, segundo as informações da Slice. Em dezembro, 75% dos fones vendidos pela internet eram wireless. O lançamento dos fones da Apple ajudou a elevar bastante a média, o que fez com que, no final, metade dos fones vendidos pela internet em 2016 fossem do tipo sem fio.

Reprodução

Nenhum outro dia do ano rendeu tantas vendas a esse mercado quanto 13 de dezembro, o dia em que os AirPods foram lançados. Nesse dia, a venda de fones desse tipo foi dez vezes maior que a de um dia médio na época pré-Natal. A data conseguiu superar até mesmo os dois dias mais importantes do comércio, a Black Friday e a Cyber Monday.

Reprodução

Quem comprou

Há uma grande discrepância de gênero entre os compradores dos fones sem fio da Apple. Segundo os dados da Slice, 85% deles eram homens, um resultado que também foi observado pela empresa nas vendas do último MacBook Pro. As mulheres que compraram os fones, no entanto, eram em geral mais velhas que os homens que os compravam.

Segundo o TechCrunch, esses resultados parecem apontar para um fortalecimento cada vez maior dos fones sem fio como opções definitivas para o futuro. O aumento nas vendas de aparelhos desse tipo, junto com o fato de que muitas fabricantes de smartphones estão removendo as saídas P2 de seus novos dispositivos, deverá contribuir para que mais pessoas pensem em investir em fones sem fio. 





RECOMENDADO PARA VOCÊ