Novidades e releituras; veja os lançamentos no maior evento celular do mundo

Quem deu o pontapé inicial na sessão de anúncios de novidades foram os coreanos da LG. O novo G6 veio com a proposta de uma tela maior, mas que cabe na palma da sua mão. Com display de LED de 5,7 polegadas, o dispositivo top de linha da marca tem acabamento todo em vidro e metal. A grande inovação ficou por conta da proporção de tela:18 por 9; um pouco mais comprida do que a maioria dos displays que são 16 por 9. A resolução é de 2880 por 1440 pixels. Um pouco acima do Quad HD já oferecido em modelos rivais.

Outra novidade foram as câmeras; o G6 têm duas de 13 megapixels na parte traseira. A primeira é um sensor associado a uma lente normal, com abertura f/1.8 - o que, diga-se de passagem - é extremamente claro para uma câmera de smartphone. A segunda câmera, é mais uma grande angular, com abertura f/2.4. A câmera frontal - para selfies - tem 5 megapixels e um ângulo de até 100 graus de captura. Por dentro, temos um processador Snapdragon 821 e 4 Giga de memória RAM. O aparelho sai de fábrica com a última versão Android Nougat 7.0. Como já é tendência, ele é resistente à água e poeira, possui sensor biométrico, NFC, conexão para o novo padrão USB-tipo C e, sim, entrada para fones de ouvido - na contramão do que alguns fabricantes como Apple e Motorola apostam. A previsão é que ele comece a ser vendido no Brasil a partir de maio – só não temos o preço ainda...

A Samsung, principal rival da LG, preferiu não apresentar o Galaxy S8 em Barcelona. Eles se limitaram a mostrar a nova geração do tablet Galaxy Tab S3. Com novo design em vidro, ele ganhou muitos elementos do Galaxy S7. O aparelho traz um processador Snapdragon 820 e 4 Giga de memória RAM. Não foram divulgados nem preço nem data de lançamento no Brasil...

De volta aos smartphones, outro lançamento muito esperado do Mobile World Congress era a nova versão da família Moto G; o G5. Ele veio junto com um irmão pouca coisa maior e um pouquinho mais potente; o G5 Plus. O primeiro tem tela de 5 polegadas Full HD e processador Snapdragon 430, enquanto o segundo tem uma tela de 5,5 polegadas e processador Snapdragon 625 (o mesmo do Moto Z Play). Os dois têm corpos produzidos em alumínio com poucas diferenças de design além do tamanho. A câmera principal do Moto G5 é de 13 megapixels e abertura de f/2.0. Já o Moto G5 Plus tem uma câmera principal de 12 megapixels e abertura de f/1.7. Ambos usam câmeras frontais de 5 megapixels.

O leitor de impressões digitais inaugurado no Moto G4 Plus volta no Moto G5 e também no G5 Plus. Dessa vez, o sensor é arredondado e tem mais funções além de desbloquear o celular: é possível utilizar gestos como botões de navegação, substituindo os que ficam fixos na tela. Isso é bem bacana… Os novos aparelhos começam a ser vendidos em março, inclusive no Brasil, mas os preços e especificações para o mercado brasileiro ainda não foram divulgados.

Da Coreia para o Japão. A Sony apresentou dois novos modelos da linha Xperia; o XZ Premium e o Xperia XZs. O primeiro modelo, top de linha da marca, se destaca pela câmera. São 19 megapixels na lente traseira com resolução 4K e a possibilidade de gravação em câmera lenta sem perda de qualidade. A câmera frontal possui 13 megapixels. A tela tem 5 polegadas e meia e o processador é o Snapdragon 835. Já o Xperia XZs tem tela Full HD de 5,2 polegadas e processador Snapdragon 820. A Sony também anunciou dois outros celulares, o Xperia XA1, com tela de 5 polegadas, e o Xperia XA1 Ultra, com tela de 6 polegadas.

Para quem achou que a Nokia era carta fora do baralho... A marca voltou e mostrou três novos smartphones: Nokia 6, Nokia 5 e Nokia 3. Os aparelhos rodam uma das versões mais puras do Android; ou seja, sem nenhum aplicativo extra pré-instalado. Nos três, o design mantém o tradicional “quadradão" que marcou os aparelhos da marca. A empresa promete oferecer os dispositivos a preços competitivos, algo que ela já faz no mercado chinês. Os três aparelhos terão lançamento mundial no terceiro trimestre de 2017, mas a Nokia não soube dar mais detalhes sobre a data ou o preço de chegada deles por aqui.

Agora o que chamou a atenção mesmo foi uma jogada de marketing da empresa. Quase 17 anos depois eis que surge uma nova versão do quase Nokia 3310; aquele da cobrinha, lembra?! Uma das principais características do aparelho, assim como na versão original, é a capacidade da bateria. O 3310 é capaz de fornecer até 22 horas de conversação ininterrupta; em stand by, a bateria pode durar até um mês! Na versão 2017, o 3310 agora tem câmera. Mas o sensor do telefone tem apenas 2 megapixels e demora bastante para capturar uma imagem. No mercado europeu, essa nova versão vai ser oferecida por 49 euros; algo em torno de 170 reais. Preço no Brasil? Para variar, a empresa não soube responder.

Para fechar esse resumão de lançamento, outras marcas que ainda não entraram no mercado nacional, mas também mostraram dispositivos interessantes foram a Huawei, BlackBerry e a Alcatel. Nós vimos todos de perto. A Huawei, em parceria com a Leica, lançou os tops P10 e P10 Plus com sistema de câmera duplo.

A Alcatel mostrou o A5 LED: um smartphone com tela de 5,2 polegadas e traseira repleta de LEDs como o próprio nome sugere. As luzes piscam no aparelho conforme o uso. É... diferente, no mínimo! E a Blackberry – sim, ela está viva – lançou o KeyOne. Com display de 4 polegadas e meia, o smartphone manteve o tradicional teclado QWERTY como os demais dispositivos da marca. Rodando Android 7.1 Nougat, o KeyOne tem processador Snapdragon 625, 3 Giga de RAM e 32 Giga de armazenamento com suporte para microSD. O telefone tem câmera de 12 megapixels com abertura f2.0 com função HDR e capaz de gravar vídeos em 4K. A câmera frontal tem 8 megapixels.

Esses foram os principais lançamentos da do Mobile World Congress 2017. Mas, este foi um resumo. No olhardigital.com.br você encontra os hands on em primeira mão que fizemos com muitos desses lançamentos, junto com textos que exploram em mais profundidade as características de cada um. Assista, compare e fique por dentro do que vai chegar daqui a pouco às prateleiras das lojas mundo afora e também no Brasil.



RECOMENDADO PARA VOCÊ