Recompra de smartphones usados começa a engrenar no Brasil

Um bom desconto é sempre bem-vindo! Ainda mais em equipamentos caros como os smartphones top de linha são hoje – alguns chegam a custar até 4 mil reais. Para incentivar você a trocar seu celular usado, operadoras e grandes varejistas estão adotando a recompra de aparelhos antigos. No Japão e nos Estados Unidos, o uso do valor residual de smartphones para a compra de um aparelho novo já funciona muito bem desde 2012.

Desde 2015, esta empresa no interior de São Paulo é a responsável por viabilizar esse tipo de programa. Eles fazem toda a logística. Na loja, o cliente simplesmente usa o seu celular como parte do pagamento de um aparelho novo. A avaliação e o desconto são feitos na hora. E aqui, eles recebem os aparelhos, avaliam, reparam e revendem o celular para parceiros que oferecem celulares usados, mas em boas condições – em todo o país já são 1300 pontos de venda.

A principal barreira para um crescimento ainda maior da recompra e venda de celulares usados é cultural. Nos Estados Unidos, por exemplo, 30% de tudo o que a gigante Amazon vende é usado. Aqui, o negócio está engatinhando...mas já supera algumas expectativas.

Enquanto o consumidor monetiza um valor que não tinha até o momento da compra e o varejo aumenta vendas e receita, outro pessoal ainda se beneficia ao comprar celulares top de linha usados, porém em perfeitas condições. Ainda este ano, um novo serviço vai permitir que qualquer pessoa avalie seu aparelho online e receba um desconto para gastar em qualquer loja que aceite o programa.

Por enquanto são apenas smartphones – em sua grande maioria, aparelhos top de linha (afinal são os que têm maior valor residual – alguns podem chegar a valer um desconto de mais de 2 mil reais). Mas projetos pilotos já ensaiam fazer a mesma coisa com outros produtos que também têm um valor residual interessante, como notebooks top de linha e até consoles de videogame. Realmente, com ou sem crise, a oportunidade está lançada.



RECOMENDADO PARA VOCÊ