Testamos: nova geração do Moto G é elegante e lembra o top de linha Moto Z

Nós colocamos as mãos na nova geração da linha Moto G. Entre muitos lançamentos aqui na Mobile World Congress, em Barcelona, a Lenovo apresentou as novas versões da sua família de smartphones intermediários. O primeiro destaque, antes mesmo de experimentar a novidade é que, diferente das três versões do G4, a quinta geração agora terá apenas dois modelos: o Moto G5 e o Moto G5 Plus.

 A primeira coisa que chama atenção, principalmente por ser um aparelho intermediário, é o acabamento premium em metal. Os novos celulares são bem elegantes, deixando um pouco para trás aquele tom de robustez marcante no G4. O design, os novos G5 e G5 Plus lembram mais o Moto Z, com a parte traseira arredondada em torno da câmera. Os novos smartphones são consideravelmente menores que seus antecessores, mas entre eles, é difícil notar a diferença de tamanho. Ambos trazem tela Full HD 1080p. Enquanto o display do G5 tem 5 polegadas, a tela do G5 Plus tem 5,2 polegadas. 

O Moto G5 traz um processador Snapdragon 430 quad-core de 1,4 gigahertz, 2 Giga de memória RAM e está disponível com 16 ou 32 gigabytes de armazenamento interno, claro, com capacidade de expansão através de um cartão microSD. A câmera traseira, com abertura f/2.0, tem 13 megapixels. A frontal, 5 megapixels. A bateria removível tem 2800 miliampere-hora de capacidade.

O G5 PLUS é mais potente: processador Snapdragon 625 de oito núcleos e 2 gigahertz de velocidade, até 4 Giga de RAM e tem disponibilidade de 32 ou 64 gigabytes de memória interna. Além de ser pouquíssima coisa maior nas mãos, a diferença do G5 PLus é que ele não tem bateria removível e tem uma pequena elevação na traseira ao redor da câmera. Mas a bateria é mais robusta, são 3000 miliampere-hora, mais conectividade NFC. A câmera de 12 megapixel já é bem mais clara, com abertura f/1.7, o que permite fotos mais nítidas e sem trepidação mesmo em ambientes com baixa condição de luz.

Moto G5 e G5 Plus saem ambos com Android 7.0 e sistema de controles por gesto presentes no sensor biométrico. Para o Brasil, os preços ainda não foram revelados, mas a previsão é que eles sejam lançados por aí no dia 7 de março. O que a gente torce e espera e que mesmo com o ar top de linha a família siga a tradição e mantenha o bom custo-benefício da linha Moto G.



RECOMENDADO PARA VOCÊ